Início Editorial Ao Tocar Numa Alma Humana, Seja Apenas Outra Alma Humana

Ao Tocar Numa Alma Humana, Seja Apenas Outra Alma Humana

473
0

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas, ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.” (Carl Jung)

Esta frase é um verdadeiro hino à humanidade!

No outro dia estava eu a falar sobre aquilo de que gosto, Educação, com um ilustre Professor, quando veio à conversa o tema Relação Pedagógica Vs Conhecimento Científico.

Dizia-me ele que, se lhe dessem a escolher entre um professor com grande conhecimento científico e um professor que fosse muito bom pedagogicamente escolhia…e eu avancei, o segundo, mas para meu espanto ele disse que não, que escolheria o primeiro.

Confesso que por segundos fiquei baralhado, estava ali com uma sumidade na área da Educação, com quem estou quase sempre de acordo, e de repente encontrei um ponto em que discordo dele, em parte, mas discordo?

Então, como é meu hábito, confrontei-o com esse facto, perguntando por que razão teria escolhido o primeiro em detrimento do segundo?

De seguida, tentei argumentar dando o exemplo do 1.º Ciclo, nível de ensino em que trabalho e no qual me costumo dar bem usando a estratégia inversa, ou seja, colocando em primeiro lugar a relação humana/pedagógica e só depois a do conhecimento, pois acredito por ideologia e confirmo por experiência que sem relação não há aprendizagem!

Perante estes meus argumentos, o Professor indicou que a questão era muito pertinente e referiu que de facto quanto mais novos mais Relação Pedagógica precisam, ou seja, que a pedagogia é inversamente proporcional à idade, quanto mais novos são as crianças de mais relação pedagógica precisam.

Aliviado, pensei cá para mim que, de facto, faz sentido, mas acrescentava que nem no primeiro ciclo se pode descurar o conhecimento científico, nem na faculdade se pode abdicar do factor relacional.

Na realidade nós somos todos “animais relacionais”, precisamos sempre de uma empatia de uma relação para com o próximo para conseguirmos, a partir daí, crescer, acontece assim desde que nascemos, pelo que creio que na Educação esse lado relacional nunca deva deixar de existir ao longo das nossas vidas.

Pela minha experiência, quer enquanto estudante, quer como professor, arrisco-me a dizer que não há processo ensino-aprendizagem sem relação pedagógica!

Em jeito de conclusão, digo que um professor antes de ser um bom profissional devia preocupar-se em ser um bom Ser Humano, o profissionalismo de um professor é uma característica intrínseca de um bom Ser Humano que trabalha com outro Ser Humano.

Alberto Veronesi

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here