Home Escola Alunos que faltam aos testes, porque estão de férias com os pais…

Alunos que faltam aos testes, porque estão de férias com os pais…

652
3

O direito às férias é um direito laboral e transversal a todos. A maioria da população portuguesa tem a possibilidade de tirar uns dias de férias sem ser em agosto, algo que os professores infelizmente não podem fazer. As vantagens são bastante significativas principalmente a nível financeiro. Nada contra, apenas pura inveja…

Passar uns dias com a família é algo que deve ser fomentado, mas aqueles que são intitulados de encarregados de educação, deviam estar mais cientes que ao levar o(s) seu(s) filho(s) de férias na penúltima semana de aulas de um qualquer período, corre o sério risco de este(s) estar(em) a faltar a momentos de avaliação.

Pior ainda, é quando ficamos a saber pelos colegas de turma que o “Zé”, o “Manel”, ou a “Maria” estão a faltar porque estão na Madeira, nos Açores, ou do outro lado do Atlântico.

Bonito, sim senhor…

E agora? Virá uma qualquer justificação de faltas a dizer que o menino(a) esteve doente para pressionar os professores a repetir a dita avaliação. Chato, pois, quem não sabe da verdade sente-se na obrigação de repetir a dita, o pior é se o educando aparecer na escola “torradinho” do sol a contar aos colegas/professores os maravilhosos mergulhos nas águas calientes que usufruiu no feriado e respetiva ponte…

O aluno poderá ficar com um zero bem redondinho e colocar em causa o seu aproveitamento para este período, mas a tão apregoada avaliação contínua também se aplica nestes casos, e aquele zero vai “torrar” o pobre coitado e não adianta de nada colocar o after sun que a marca permanecerá até junho…

Não tem mal, foi só um teste, não é isso que impedirá o aluno de se formar e ser um profissional de sucesso. Não, claro que não… Mas os princípios que os pais devem conhecer e transmitir aos seus educandos, são os pilares para o seu caráter. Desvalorizar a escola, mesmo que seja apenas um só dia, é um mau princípio, e ainda por cima escolhido numa altura onde muito se decide.

Ser pai e mãe é uma chatice, eu sei que também o sou, mas ninguém nos obrigou, é um compromisso para a vida e haverá muito tempo para colocar o protetor solar… É uma questão de prioridades…

3 COMMENTS

  1. Não poderia estar mais em desacordo. Uma viagem vale mais que um trimestre de aulas…..Acho que inclusive os professores deveriam facilitar, proporcionando aos alunos fazerem os testes noutras datas. Sendo apenas da responsabilidade do aluno obter a matéria que eventualmente perdeu por ter faltado às aulas. O exemplo dos Açores que referiu é um exemplo disso tudo. Porque abrange uma série de temas abordados nas aulas. Que vão desde o estudo do próprio território português, a geografia, a riqueza ambiental, o mar, a geografia, etc, etc. Sabemos que é praticamente impossível financeiramente aos pais proporcionarem uma viagem nos meses de férias escolares. Fora destas datas as tarifas aéreas e hoteleiras baixam muitas vezes para 50% menos. Além do mais, os alunos viajados podem enriquecer as aulas, acrescentando informação sobre os temas, tornando a aula mais interessante e participativa. Só é pena é que nem todos os alunos terão essa oportunidade e determinadas profissões, como os professores. Esta e muitas outras mudanças que as escolas têm que mudar…e rapidamente.

    • Sem dúvida que as férias podem ser uma boa oportunidade de aprendizagem, compreendo também que as épocas altas são caríssimas e quem é professor sabe isso muito bem. Porém, não concordo que o façam na altura dos testes. Os testes estão marcados desde o início do ano, qualquer pai tem acesso às suas datas. É uma questão de estabelecer prioridades e aceitar as consequências. Não se pode é estar à espera que os professores fiquem à disposição por causa das férias dos pais. Um professor tem 100/200 ou 300 alunos, se cada um começar a faltar para ir de férias com os pais, então, mais vale optar pela telescola e os professores irem também de férias quando lhes apetece…

  2. Nào prejudicaria a nota de um aluno que foi para fora com os pais. Afinal qual é a alternativa da criança? Em alunos jovens e dependentes dos pais apenas me recuso a repetir o teste daqueles pequenos que aproveitam as horas das aulas para ir laurear a pevide.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here