Home Notícias Alunos Do Ensino Profissional Com Acesso Ao Ensino Superior Sem Realizar Exames

Alunos Do Ensino Profissional Com Acesso Ao Ensino Superior Sem Realizar Exames

A proposta não é nova, bem com a crítica que é feita sobre a desigualdade para com os alunos do Ensino Regular.

Fica a notícia.


Os estudantes que terminem um curso profissional ou artístico terão melhores condições de acesso ao ensino superior já no próximo ano.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, anunciou esta quarta-feira que os alunos que terminem um curso profissional ou artístico terão melhores condições de acesso à faculdade. A proposta do Governo é que estes estudantes passem a poder entrar no ensino superior sem terem de realizar os exames nacionais.

Público teve acesso ao projeto de decreto-lei e avança que deverá ser criado um concurso especial, a que podem concorrer os estudantes de cursos profissionais, cursos artísticos especializados, de aprendizagem, de educação e formação para jovens e da rede de escolas do Turismo de Portugal.

Esta é uma via alternativa que, em vez de exames, implica provas específicas (teóricas ou práticas) feitas pelas instituições de ensino superior a que os alunos se candidatem. Cada universidade é que vai decidir se quer ou não abrir esta via de acesso especial.

“Este é um passo muito importante que estamos a dar no combate às desigualdades de acesso ao ensino superior”, sublinhou o ministro. Ainda assim, os estudantes do ensino profissional podem também continuar a concorrer ao concurso nacional de acesso, tendo, para isso, que fazer os exames nacionais.

Fonte: ZAP

2 COMMENTS

  1. Pode ser que isto traga vantagens: que seja um fator de atração para os alunos escolherem os cursos profissionais e assim alguns alunos que teimosamente (por falta de políticas de orientação para os cursos profissionais como existem noutros países) insistem em ficar plantados nos cursos de prosseguimento de estudos sem ter perfil para tal, perturbando o rendimento das turmas, optem pela via profissiona, reconhecendo que lhes é mais vantajoso. Neste momento por causa dos preconceitos temos piores alunos nos cursos profissionais, porque são considerados escolhas de recurso, e piores alunos nos cursos de prosseguimento de estudo porque não há selecção. Se alguns alunos dos cursos de prosseguimento enveredarem pelos cursos profissionais, isto pode elevar a qualidade das turmas dos cursos profissionais e também a qualidade das turmas de prosseguimento de estudos porque são mais seleccionadas. Em relação à entrada nas universidades, devem ficar estas encarregadas de definir a sua forma de acesso, responsabilizando-se pela tipologia de alunos que vão ter de preparar para o futuro.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here