Início Rubricas Ainda Dizem Que Os Professores Estão De Férias… Irra!!!

Ainda Dizem Que Os Professores Estão De Férias… Irra!!!

5475
0

Estamos naquela altura em que não se sabe muito bem o que é que fazemos diariamente na escola. São os relatórios, e os balanços, são as avaliações às avaliações e os gráficos coloridos, são as auto-avaliações e as avaliações do PAA, são as reuniões da flexibilidade e da autonomia, são as de grupos mais os departamentos e os pedagógicos, são as das multiplicadas equipas para tudo o que à imaginação de cada escola é possível. É um todo de tempo que vamos trabalhar para qualquer coisa a que se chama o encerramento do ano lectivo para que no imediato a seguir se passe a denominar preparação do próximo ano lectivo. Tudo isto não sabendo muitos dos professores onde estarão nesse próximo ano.

Foi um ano comprido, difícil onde a luta foi permanente por uma questão de sobrevivência mental. Adio até ao último instante o meu relatório, mais um, de auto-avaliação. Palhaçada absurda de uma pseudo-avaliação que desprezo com toda a minha alma e convicção. Fá-lo-ei sucinto e factual, sem flores. Já fui avaliada entre abraços e beijos, lágrimas e sorrisos por aqueles que sabem toda a verdade e estiveram presentes quando me dei ‘de alma e coração’. Senti-me compensada da exaustão e muito feliz ao perceber como tive importância na estrada de cada um deles. Amei o postal com um sol de olhos e sorriso a iluminar um jardim de flores coloridas, com o quadro enfeitado às escondidas e a luz apagada para a surpresa da canção que tinham ensaiado sozinhos para mim, e emocionei-me com eles quando dissermos adeus. Essa é a minha avaliação, a que levo comigo, a que me importa realmente.

Não, não vou pedir o faseamento. Recuso compactuar com este despudor indigno com que me tratam. Sem dúvida que é exactamente o que sinto. Um desalento, uma desesperança, a descrença absoluta  num ministério que se intitula da educação e despreza os seus protagonistas.

Dizem os arautos que só há professores porque há alunos e eu chamo-lhes incautos pois não haveria alunos se não existissem os professores. Perspectivas diferentes. Este é o caminho que pretendo conseguir fazer e lutarei sempre contra quem não acredita que o que faço abre caminhos e constrói muitos sonhos, contra aqueles que não sabem quem somos, como somos, porque quisemos ser professores e contra ventos e marés ainda não desistimos.

(este texto não respeita o acordo ortográfico)

Maria do Rosário
Professora do 2º Ciclo do Ensino Básico

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here