Início Boas Práticas Agrupamento de escolas de Ponte de Lima e Vila Nova da Cerveira,...

Agrupamento de escolas de Ponte de Lima e Vila Nova da Cerveira, Escolas do Século XXI

106
2

Fico muito satisfeito quando vejo notícias destas

O lugar do telemóvel na sala de aula é em cima da mesa dos alunos

 

Aos poucos a mentalidade retrógrada e saudosista vai-se dissipando e o futuro é abraçado, não por “moda”, mas porque se reconhecem vantagens. A tecnologia pode e deve ser integrada na escola, a escola não pode continuar fechada sobre se si mesma, mantendo um sistema de ensino que não motiva nem é aliciante. Se estamos à espera que a sociedade se ajuste à escola, bem que podemos esperar sentados. A quantidade de estímulos que “brotam” daquele retângulo de não sei quantas polegadas, não pode ser desprezado. Se os miúdos passam tantas horas a mexer no dito, mais vale que o façam em coisas úteis e que potenciam o conhecimento.

Esta é a aula de Matemática. Os alunos estão dispostos em grupos de quatro, em mesas redondas, onde também há computadores portáteis. Nos ecrãs tácteis está aberta a ficha de trabalho que a professora preparou para esta manhã. Os exercícios podem ser resolvidos directamente no computador, com o auxílio de uma caneta apropriada. É então que se percebe o motivo para os telemóveis estarem também por perto: a solução para a ficha está inscrita em códigos QR (uma espécie de código de barras). Os alunos têm que usar uma aplicação nos seus telefones para ler os códigos, fazendo corresponder cada um aos resultados a que chegaram.

Por causa deste projecto usado para o ensino de Matemática, Maria João Passos foi considerada “especialista inovador em educação” pela Microsoft este ano. Na lista há 3700 professores em todo o mundo, 57 dos quais são portugueses. Entre eles, há outros oito colegas no agrupamento de escolas de Freixo. O estabelecimento de ensino também está em destaque nas escolhas da multinacional de software, sendo considerada uma escola-modelo. É a quarta vez consecutiva que é distinguido. Este ano há outros seis representantes nacionais, dos quais apenas mais um pertence à rede pública, o agrupamento de escolas de Vila Nova de Cerveira.

telemóvel na aula

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

  1. Pessoalmente não tenho nada contra a tecnologia e o seu uso, se for para a aprendizagem e ser usada com peso e medida.
    Para utilizarmos os computadores, as Escolas públicas têm de ter um computador para cada aluno ou um computador para cada dois alunos, espaço físico e cadeiras para que todos os alunos caibam na dita sala.
    Mais, os alunos têm de ter pais que os eduquem, que saibam exercer autoridade e disciplinas para com os seus educandos, para que as aulas funcionem com ordem e respeito para que os conteúdos sejam dados sem interrupções e haver respeito pelos Docentes quando estão em seu pleno exercício.
    Lembremo-nos: a nossa geração foi criada com os princípios da ordem, do respeito, do saber estar e saber ser. Boa reflexão.

  2. Admito que sou da velha linha… Comutadores sim , mas, primeiro livros! Ao que parece basta usar uma máquina para uma grande parte da ignorância ser abatida! E, claro, a miudagem se sinta feliz… Sim, mais uma vez ultrapassado: cada vez odeio mais telemóveis e gente que vive num mundo de ficção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here