Início Escola “Agora Querem Professores E Não Os Têm!” – Daniel Graça

“Agora Querem Professores E Não Os Têm!” – Daniel Graça

4659
1

Assim vão os professores e o ensino!

Os professores têm sido muito mal tratados desde 2005. Agora querem professores e não os têm!

Congelaram-lhes a carreira, enxovalharam-nos indecentemente, trataram-nos abaixo de cão, cheguei a ouvir o “inginhero” dizer, na TV, que a economia estava mal porque os professores não ensinavam bem os alunos, reestruturaram a carreira de forma a que os professores levem mais tempo a chegar ao topo da carreira e a que muitos não cheguem lá, foram copiar um sistema de avaliação docente, ao Chile, que não faz sentido, é um amontoado de papéis e relatórios só para fingir, criaram um ambiente de trabalho nas escolas que é de “cortar à faca”, retiraram-lhes a autoridade que tinham dentro da sala de aula, alguns pais sentiram-se encorajados e começaram a ir às escolas bater nos professores, todos os anos milhares de professores têm que concorrer e são-lhes dados dois dias para se apresentarem ao serviço em qualquer ponto do país sem subsídios ou ajudas de custo como se não tivessem família e filhos para educar e acompanhar.

Os alunos como não são parvos, felizmente, foram vendo o que acontecia aos professores e como é lógico desviaram-se dos cursos de acesso à carreira docente. Agora estamos quase a meio do ano lectivo e ainda se ouve notícias a dizerem que há alunos sem alguns professores desde o início do ano lectivo. Ontem – 17/01/2020 – foi noticiado que professores de uma área podem lecionar disciplinas de outra área, isto é uma macacada!

Dentro de três ou quatro anos muitos milhares de professores vão passar à reforma. Supondo que conseguem convencer milhares de alunos, que estão agora no 12º ano, a enveredarem pelo ensino, só daqui a 5 anos estarão aptos a lecionar. Não creio que convençam os professores a continuarem a lecionar para além da idade de reforma, por isso vão faltar milhares de professores, este é o resultado da porcaria que os sucessivos governos andaram a fazer de há quinze anos para cá, na área do ensino!

Quando há insucesso os professores são apontados como culpados, não é dito que os currículos disciplinares são muito extensos, não se diz que existem disciplinas a mais, não se diz que os alunos não são encaminhados desde o 7º ano para as suas áreas vocacionais naturais, não se diz que há alunos que têm que se levantar às seis horas da manhã para chegarem à escola às oito e meia e só chegam a casa às oito horas da noite, não se diz que há alunos que passam fome, enfim, ‘os culpados são os professores’.

Enquanto foram só os professores a levarem porrada dos encarregados de educação estava tudo bem, já são os médicos e enfermeiros a receberem esses “presentes” e já começaram a falar nesse problema, agora chegou a vez de uma juíza e uma procuradora, a agressora ficou logo em prisão preventiva, é esta a “igualdade” perante a justiça.

Antigamente o/a professor/a era uma pessoa respeitada e bem considerada pela sociedade, hoje ser professor é ser qualquer ‘coisa’.

Tudo isto não acontece por acaso. Há uma estratégia deliberada de deficiente formação da juventude, se souberem ler e escrever também sabem reclamar, mas isso não interessa à classe dominante e muito menos à classe política.

Creio que há um partido político que deve redimir-se dos seus pecados no ensino.

Daniel Graça, in Postal do Algarve, 10-02-2020

1 COMENTÁRIO

  1. Muitos professores deixaram o país porque não tinham lugar como professores. Passaram muito, muito mal e foram constantemente enxovalhados. Agora, muitos deles não irão regressar a Portugal porque estão a exercer a profissão noutros países com salários dignos e apropriados. Eu não vou deixar de ganhar 4000 ou 5000 dólares por mês para voltar a Portugal para ganhar uns míseros 1000 e poucos euros. Tenho muita pena, mas não.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here