Início Rubricas A Outra Face Do Inexistente

A Outra Face Do Inexistente

1984
1

O Inexistente, que em Portugal ocupa o cargo de Ministro da Educação e cujo cognome refere precisamente à inércia e ao mutismo com que pauta a sua atuação neste ministério, pasme-se, falou pelos cotovelos com um jornalista espanhol para o programa “El Intermédio” de nuestros hermanos e surpreendentemente ousou sorrir, coisa que no país onde governa, recusa constantemente, esboçando regra geral um esgar ininteligível de analisar! Fica a dúvida, saber se estaria a falar do mesmo país, Portugal…

Falou orgulhoso do investimento na educação que afiançou ser uma das grandes apostas do seu governo, classificando ufanamente Portugal como uma referência a nível europeu, confidenciando a “nuestros hermanos” que em relação ao investimento na educação “Foi necessário aumentá-lo e ter um discurso muito claro de que temos uma aposta muito forte na política para a Educação, que se baseia numa escola pública de qualidade”.

Em relação aos colégios com contratos de associação referiu “Limitamo-nos a cumprir a lei. Acreditamos que a escolha pública deve estar entre as prioridades do Estado e, como funcionários públicos, devemos oferecer educação a todos os estudantes”. Lamento que o tal “discurso claro” seja apenas uma benesse para “espanhol ver” já que por cá o discurso sempre foi tal como o próprio ministro, inexistente. Lamentável é,que a tal escola pública de qualidade que o Inexistente diz existir em Portugal, seja feita de Professores usados em tramóias políticas, roubados pelo governo, ignorados pelo ministro, abandonados pela grande maioria dos sindicatos e denegridos perante a opinião pública pelos media, certamente em concertação com quem julga, errada e ignorantemente beneficiar com tais inverdades, de escolas degradadas sem condições de utilização, de roubos de quase uma década de serviço, de provas de avaliação ridículas e incontestavelmente elaboradas por quem não percebe uma vírgula de educação, por concursos de professores infamemente injustos, entre mil e um exemplos que deveriam envergonhar qualquer criatura que ousa afirmar defender a Educação e a Escola Pública!

Repudiante é constatar que temos um ministro com 2 registos, 2 faces, corajoso além fronteiras mas cobardemente inativo em terras Lusas! Aprendeu pelo menos uma coisa nos laboratórios por onde andou, diz que a investigar… O jogo de cintura pantanoso de quem pouco ou nada tem para oferecer a quem representa.

 

Florbela Mascarenhas


Ministro da Educação fala sobre “milagre educacional português” em programa espanhol

El milagro portugués: ¿cómo pasar del 45% de analfabetismo a convertirse en el modelo de la educación?

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Ainda por cima mentiroso… Vai destruir o que se conseguiu de bom na escola portuguesa nos últimos 30 anos e isso tem um nome FLEXIBILIDADE CURRICULAR. Repare-se hoje no exame de Matemática! Miserável!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here