Início Sociedade A Lei Diz… Mas…

A Lei Diz… Mas…

464
1

Esta é cada vez mais a frase que regula os poderosos deste país. Mais grave ainda é o facto de dar aval a tudo, inclusive o que não é permitido ao cidadão comum porque vai contra o inscrito na lei. Este é um país a saque, a várias velocidades. O não cumprimento da lei depende dos cargos que se ocupam ou dos amigos que se têm. E quão mais importante e de responsabilidade for a cadeira ocupada maior a impunidade. Dificilmente pode um país evoluir desta forma, quando em várias frentes os compadrios, as irregularidades, o roubo descarado, a mentira compulsiva, a falta de vergonha, o incumprimento da lei e da constituição e a constante impunidade dos grandes senhores e ilustres governantes é o prato principal de uma ementa envenenada. Não há, neste momento, nenhum sector da sociedade portuguesa que não sofra, directa ou indirectamente, da infindável corrupção que cresce nas fileiras dos que têm os comandos da nação. Está tudo minado, da justiça à educação, da saúde à segurança social, do privado ao público. E a lei diz… mas… O senhor não se demite. Claro que não, nem este nem os que já deviam ter-se demitido. É um vale tudo, porque a lei diz… mas… só para o povo trabalhador, para os que pagam todos os luxos e mordomias com que se enchem os políticos e afins. A lei diz… mas… o poder realmente corrompe ou só os corruptos procuram o poder? Mas nada podia ser diferente quando um país não cuida do bem precioso que é a educação. Pelo contrário, esta foi completamente ignorada, nunca fez parte de qualquer prioridade deste governo. Tudo se fez para tirar a voz à educação, às escolas, aos professores. O ataque disferido sobre nós há mais de uma década e que se perpétua no tempo em desrespeito, em falsidades e desvalorização é de uma violência nunca vista, com o seu máximo este ano. A lei diz… mas… Quando não se ensina, também não se aprende, quando se amordaçam os professores também se prende a liberdade de pensamento e quando reinar ignorância a vitória é dos corruptos sempre. Por isso já nada me espanta.

Realmente a lei diz… mas… Viva a impunidade.”

Maria do Rosário
Professora do 2º Ciclo do Ensino

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Comentar, para quê? É verdade mas nem o Constitucional se pronuncia. Ou melhor, pronuncia: NÃO DISCORDANDO OU DANDO OS “AMENS”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here