Início Notícias E A Disciplina Com Professores Mais Envelhecidos É…

E A Disciplina Com Professores Mais Envelhecidos É…

3191
2

Antes de dar a conhecer o resultado baseado em dados oficiais, realço que estes números incluem apenas as disciplinas “dominantes” ou de formação geral como lhes prefiro chamar.

Uma coisa é certa, o envelhecimento docente é transversal e como já tem sido afirmado há já algum tempo, a próxima década levará a uma grave crise de falta de professores e consequente sobrecarga dos que por cá ficam.

Sei que o título deste artigo é para a disciplina mais envelhecida, mas no quadro que vão ver, reparem bem no número de professores com menos de 30 anos, onde em algumas zonas do país como o Algarve e Alentejo e em algumas disciplinas, simplesmente já não existem.

Para quem é professor de Educação Física, fique sabendo que são os “putos” da sala dos professores, apesar de também eles já terem os seus cabelos brancos.

Tal como o artigo que podem ler de seguida expõe, uma diferença de idades entre alunos e professores em tão grande escala, pode condicionar o processo de ensino aprendizagem. Urge por isso e não só, rejuvenescer o corpo docente, um problema que está a ser empurrado com a barriga, mas que o próximo Governo terá obrigatoriamente de olhar para ele e implementar medidas.

Por fim, a resposta ao título do artigo – Português! Não por muito, mas vencedor é vencedor 😉

Carreguem no link seguinte se quiserem analisar o resto do documento: Perfil do Docente 2017/2018 – Análise Sectorial


Não haverá um efeito Benjamin Button: notas sobre o envelhecimento da classe docente

Cândida repassa os olhos pela sala. Detém-se um pouco mais no seu flanco sombrio, debatendo-se, como se a penumbra fosse menos inclemente que o vazio que sente. Por entre as mesas rectangulares, filas sucessivas de fórmica verde esmagada, intersectam-se os cheiros do chão encerado, do medo impenitente dos alunos, à espera daquele último grupo do exame que lhes estragará a média e o futuro para sempre, e até do giz branco, não obstante o seu pó fino e áspero há muito se ter dissipado daquela e de todas as outras salas. Por fim, confidencia-me, sem hesitações:

— No final do mês, já cá não estarei.

Pensarão alguns, esses sim com cinismo, que o envelhecimento da classe docente é um não-problema, porque a evolução demográfica também implica termos cada vez menos alunos. Portanto, num arrojo de programação tecnocrática, daqui a uns anos bastará aumentar o rácio de alunos por professor, diminuir o número de turmas, prever menos horários disponíveis por preencher, enfim, nivelar as coisas. Os arautos do pós-humanismo desdramatizarão, sugerindo que não faltará muito para os professores serem substituídos por máquinas. Esses utilizarão até à exaustão exemplos de aprendizagem auto-dirigida, como o da escola na nuvem, de Sugata Mitra, em que o papel do adulto na aprendizagem dos mais novos se reduzirá ao mero incentivo, se tanto.

A curto prazo, a programação acéfala, meramente economicista, não nos salvará, mesmo que um maior número de alunos por turma esteja longe de ser o factor mais determinante para a qualidade de ensino ou para o rendimento dos alunos. Por outro lado, o dia em que capitularemos, cedendo à desumanização total dos processos educativos, também ainda não se vislumbra. Até lá, o envelhecimento da classe docente envolve desafios imediatos, alguns menos óbvios, mas todos eles com um potencial de dano considerável.

Estudos bem recentes, como aquele coordenado por Raquel Varela, indicam como os professores portugueses estão expostos ao desgaste. Cerca de 80% dos participantes nesse estudo reconhece estar em exaustão emocional. Metade queixa-se da profissão não os realizar.

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

  1. E o último nível apresentado é o dos 50 ou mais anos. Se apresentassem o dos 60 ainda seria muito mais elucidativo o envelhecimente verificado na profissão. No meu grupo disciplinar, Biologia e Geologia, dos 11 professores, 7 têm mais de 60 anos!

  2. Pois…no meu grupo, saíram 3 o ano passado para a reforma e temos mais 3 com 60 e em com 64.
    Só mais 4 com mais de 55 e 2 com tintas e tais.
    Estamos bem, não estamos?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here