Home Vários 6 anos de ComRegras

6 anos de ComRegras

93
8

O ComRegras está de parabéns, tal como todos vocês que nos acompanham diariamente. O meu muito obrigado por abdicarem de parte do vosso dia para nos lerem.

Este ano tivemos mais de 7 milhões e meio de visitas, muito superior aos 4 milhões do ano anterior.

Cada ano tem sido diferente e este não foi exceção. Olhando para trás e permitam-me o apontamento pessoal, pois faço questão de ser o mais genuíno possível aqui e em tudo o que faço. O ComRegras mudou a minha vida, não só a nível profissional como também pessoal, trouxe-me muitas coisas boas, mas outras tantas más. Provavelmente uma representação do que é a vida, não é verdade?

O futuro a Deus pertence e não sei se daqui a 1 ano estarei a anunciar novo aniversário, mas uma coisa tenho a certeza, o ComRegras terá sempre um lugar único no meu coração, esteja eu onde estiver, faça eu o que fizer…

Obrigado a todos os que ajudaram e ainda ajudam a crescer este espaço. Estas velas são também para vocês soprarem.

Alexandre Henriques

8 COMMENTS

  1. Parabéns pelo excelente e fundamental papel do ComRegras no seio da Educação. Sigo-o desde o primeiro dia e assim continuará a ser. Espero que daqui a 1 ano esteja aqui a parabenizar o Blog.

    Continuação de sucessos.

    Abraço.

  2. Parabéns!
    Muito obrigada pela partilha da diversidade de opiniões e cultura democrática.

    Permita-me Alexandre, num tempo em que a digitalização constitui um desafio e as grandes empresas tomam decisões que ultrapassam as instituições democráticas, que termine citando uma passagem do surpreendente livro “O Infinito Num Junco”, de Irene Vallejo:

    “Quem pensou que a informação ficava gravada relaxou no esforço de aprendê-la. Os cientistas chamam “o efeito do Google” a este fenómeno de relaxamento da memória. Temos tendência para recordar melhor onde se alberga um dado do que o próprio dado. É evidente que o conhecimento disponível é maior do que nunca, mas armazena-se quase todo fora da nossa mente. Surgem perguntas inquietantes. Sob o aluvião de dados, onde fica o saber? A nossa preguiçosa memória é afinal uma agenda de moradas onde procurar informação, sem rasto da própria informação? No fundo somos mais ignorantes do que os nossos memoriosos antepassados dos velhos tempos da oralidade?” (p. 124)

    Bem haja pelo espaço de debate que criou e que tem permitido a partilha de ideias. Claro, como em tudo na vida, o bom e o mau são companheiros inseparáveis!

  3. Antes da pandemia lia o Com Regras de vez em quando, agora é um dos “comprimidos” diários para manter a minha sanidade mental, obrigada por permitir a partilha de tantas opiniões, em liberdade. Um sítio onde Abril ainda existe porque permite a pluralidade. Por vezes é complicado, é verdade, é a vida, o bem e o mal, mas é porque pode ser, porque Abril existiu e aqui existe. BEM HAJA.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here