Home Escola 2º Ciclo | Matemática é a “campeã” dos chumbos e Ed. Física...

2º Ciclo | Matemática é a “campeã” dos chumbos e Ed. Física é a disciplina com maior sucesso.

4798
2

O estudo é da DGEEC e refere-se ao ano letivo 2014/2015. No estudo é possível constatar que só um terço dos alunos ultrapassa o 2º ciclo com a ficha limpa. Os motivos são sobejamente conhecidos e transversais a outros ciclos: estatuto socioeconómico baixo; metas curriculares desajustadas; programas extensos; a retenção como estratégia de recuperação; pais desinteressados; turmas grandes; falta de apoios; metodologias de ensino do século passado; indisciplina; etc…

Portugal tem uma percentagem elevadíssima de chumbos e quem prega o PISA ignora muitas vezes este facto. Há tempos referi que os chumbos deviam acabar, mantenho o que disse. Cada vez mais me convenço que chumbar por chumbar não muda nada, apenas obriga o aluno a ouvir tudo novamente, mantendo as causas que o levaram a ficar retido. O chumbo não é um problema exclusivo da escola, é um problema que ultrapassa os seus portões e que começa em casa.

A própria escola não respeita a lei, esta diz preto no branco que o chumbo é de cariz excecional, mas nos conselhos de turma de avaliação, chumba-se a torto e a direito. A transição de alunos com negativas é encarada como um ato de facilitismo, esquecendo-se muitas vezes que os anos intermédios são apenas as primeiras partes de um jogo que só termina mais tarde…

E chumbar??? Chumbar é o quê? Na minha modesta opinião, chumbar é um ato de falhanço do sistema, todo o sistema, um sistema que foi e é incapaz de dar a volta à situação.

Por isso existem muitos professores que chumbam os alunos pois não acreditam neste sistema, não acreditam nos seus mecanismos, consideram-nos ineficazes e incapazes de mudar a atitude do aluno perante a escola. Não faltam ideias às escolas nem aos professores para mudar o sistema, apesar de alguma resistência à mudança, faltam acima de tudo meios e uma maior autonomia.

Sobre o Estudo, de realçar que a Matemática continua a ser a disciplina com mais insucesso, enquanto que no lado oposto temos as Expressões.

Porquê? Será que o grau de dificuldade é muito elevado na Matemática e acessível nas Expressões? Ou será que o sucesso está relacionado com a praticabilidade do ensino, onde os alunos nas Expressões têm um papel predominantemente ativo?

Para refletir…

Podem ver e/ou descarregar o estudo em baixo.

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?
Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [1.39 MB]

2 COMMENTS

  1. Um pequeno pormenor, que alguns entendidos , por vezes, querem negar. A larguíssima maioria dos alunos que têm negativas, a qualquer disciplina, são de meios economicamente desfavorecidos.
    É claro que, para esses que já citei, será a escola que terá de resolver problemas que ficam a seu montante. A ESCOLA tem de resolver o que pertence aos políticos… esse é um capítulo do atual Ministério da Educação que iremos ver nos próximos episódios…
    Solução??? Acaba-se com o ”chumbo” ,mesmo que para os alunos isso seja equivalente a nada, ao perpetuar da ignorância, da discriminação (supostamente positiva)… Fica uma bela estatística e um engano que muitos parecem apoiar!

    • Não se no final da escolaridade obrigatória os alunos fossem “carimbados” com o nível das competências adquiridas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here