Home Escola 2400 professores tutores terão 24 minutos por semana para cada um dos...

2400 professores tutores terão 24 minutos por semana para cada um dos seus tutorandos…

120
0

logo_hq_wideO preciosismo é propositado, e serve para vincar aquele que poderá ser o maior problema desta nova vaga de professores tutores. Hoje o Expresso, através da jornalista Isabel Leiria, dá grande destaque a esta questão e eu e o Paulo Guinote, demos a nossa opinião sobre o que se avizinha.

Desejo sinceramente que esta medida seja proveitosa, nada me trará maior satisfação que ver 25 mil alunos recuperados e integrados para a vida ativa. Mas como podem constatar por aquilo que transmiti ao Expresso (a parte a azul é a que foi publicada), as minhas dúvidas são muitas…

A negrito são os tópicos propostos pela jornalista.

– boa ou má ideia

A ideia é boa a sua praticabilidade é que pode ser má. Estamos a falar de alunos extremamente complicados, sem requisitos, sem orientação familiar, sem hábitos e métodos de estudo e que precisam de uma abordagem global muito eficiente para serem recuperados. São o maior desafio que a escola tem…

– eficácia desta medida no acompanhamento dos alunos com duas ou mais retenções

Não vão haver milagres, não é por colocarem um professor a tutoriar 10 alunos que de repente tudo se transforma. O professor será uma peça chave em todo este processo, a ligação que este irá criar com o(s) aluno(s) poderá estabelecer as pontes necessárias para atingir algo tão simples como: o aluno comparecer à hora prevista, o aluno partilhar as suas frustrações e as causas que o levaram ao insucesso escolar, o aluno reter o conselho dado por valorizar quem o está a aconselhar. Mesmo que o professor consiga estabilizar o aluno emocionalmente, focando-o novamente escola, ficam por ultrapassar inúmeras dificuldades pedagógicas de um ensino que para eles não é cativante.

– razoabilidade dos rácios (um professor para 10 alunos) e das horas atribuídas (quatro por semana)

Esta é a questão central. É muito, 4 horas por semana para 10 alunos dá 24 minutos para cada aluno. O que é se faz com 24 minutos??? Isto partindo do pressuposto que para recuperar alunos com esta tipologia precisam de um acompanhamento individualizado, só assim é possível ultrapassar as suas “defesas” Se a ideia é fazer algo ao estilo terapia de grupo, dificilmente teremos alunos a partilhar o que quer que seja. É preciso lembrar que estamos a falar de adolescentes e todos nós já fomos adolescentes…

Fico com a sensação que mais uma vez a tutela está a contar com o sentido de responsabilidade dos seus professores, e apesar de nos darem horários contados aos minutos, todos sabemos que os professores não viram as costas a um aluno com dificuldades.

– preparação dos professores para assumirem estas funções, que não passam por transmitir conteúdo e matérias mas possivelemnte trabalhar emoções, comportamentos, relações sociais e familiares

Os professores já estão habituados a fazerem um pouco o papel de psicólogos, a gestão de uma sala de aula com inúmeras personalidades dá-lhes a “bagagem” mínima para lidarem com alunos ditos complicados. Mas atenção que nem todos os professores têm o perfil mais adequado para lidar com este tipo de alunos, cabe aos Diretores ter o bom senso de escolher os professores certos.

– uma questão um pouco diferente: se as alternativas que existem ao ensino regular básico (cef, piefs, currícuso alternativos) são mais válidas que os cursos vocacionais agora extintos

O pecado capital dos cursos vocacionais, foi a sua própria estrutura. A ideia de ter um ensino mais prático é positiva, a ideia de ter um ensino mais próximo das empresas também o é. O problema estava na brutal carga horária que estes alunos tinham, alunos que viam a escola como uma chatice e tinham de lá passar o dia todo… 

Menos horas, menos alunos por turma, maior autonomia para os professores/escolas implementarem as suas ideias e não tenho dúvida que os cursos vocacionais teriam tido sucesso.

Podem também consultar o que o Paulo Guinote escreveu:

Tutorias 1

Tutorias 2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here