Home Boas Práticas 2.990 blocos de conteúdos, 250 recursos digitais, 51 roteiros de apoio. «Estudo...

2.990 blocos de conteúdos, 250 recursos digitais, 51 roteiros de apoio. «Estudo em casa» em números

304
0

 

O Ministério da Educação (ME) disponibilizou um conjunto de instrumentos de apoio ao ensino à distância, para ajudar pais, alunos e professores, de entre os quais se destacam 2.990 blocos de conteúdos escolares, 51 roteiros de apoio e 250 recursos digitais didáticos.

Num comunicado enviado às redações, a tutela refere que «para além da disponibilização de toda legislação produzida na página da Direção Geral do Ensino Superior (DGE), «foram produzidas medidas e recursos de apoio às escolas, todas disponíveis e em constante atualização que se traduzem em números muito relevantes».

Assim, destacam-se 51 roteiros de apoio à preparação dos vários regimes. «Para além da definição dos regimes misto e não presencial, são integrados, por exemplo, roteiros para a organização de horários, o apoio a alunos mais vulneráveis, à recuperação e consolidação de aprendizagens, à utilização de diferentes plataformas», entre outros.

Como segundo ponto, o ME menciona os 14 instrumentos de apoio à avaliação. «O Apoio às Escolas tem integrado os documentos de apoio às práticas de avaliação – presencial e online – produzidos no âmbito do Projeto MAIA – Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica».

Seguem-se 26 recursos de apoio à Cibersegurança. «Apresentam-se, coligidos numa área específica da página, recursos a ser utilizados em aula, com os alunos, e sobretudo na preparação das aulas, para garantir a segurança de todos, a proteção de dados. Incluem-se momentos formativos para os professores, disponibilizados em webinar, bem como as ligações às instituições que colaboram com ME nesta área».

A tutela destaca ainda mais de 250 recursos didáticos digitais. «Integram este conjunto de mais de 250 recursos, atividades e vídeos para as diferentes disciplinas, organizados por área disciplinar e nível ou ciclo de ensino, bem como instrumentos de planificação de aulas.

Os alunos podem também contar com 85 ferramentas de interação e comunicação. «Uma apresentação de diferentes ferramentas e plataformas de interação e comunicação para a organização do trabalho em cada escola, privilegiando-se muitas que permitem atividades assíncronas, menos exigentes em largura de banda e em modelo de dispositivo de acesso».

Somam-se a estes recursos, 2990 blocos de conteúdos para o #EstudoEmCasa. «Os blocos temáticos são organizados sequencialmente, mas com utilização autónoma, não sendo uma escola substituída pela televisão, mas sim um conjunto de recursos suplementares, apoiados também pelos materiais das editoras».

A estes juntam-se também mais de 700 perguntas respondidas e FAQs geradas. «Logo em março de 2020, foi criada uma plataforma para colocação de questões pelos diretores, com a capacidade de analisar frequências de questões e de garantir resposta mais célere por via de um encaminhamento automático para cada serviços».

Importa ainda referir cerca de 65 atividades de formação com mais de 60 mil professores envolvidos. No âmbito exclusivo da formação na área da capacitação digital, das metodologias e instrumentos para o Ensino à Distância, realizaram-se 65 atividades de formação, entre ações de curta duração, formação creditada, MOOC, webinars e workshops».

O ME destaca também 67 partilhas de práticas. «Foram divulgadas e estimuladas a partilha de práticas que têm permitido uma melhor eficácia e um apoio mais eficaz aos alunos mais prejudicados. Estão organizadas nas categorias “práticas organizacionais”, “práticas pedagógicas”».

Por último, contabilizam-se 30 apoios para melhores recursos. «Apoios mais estruturados, de fundações e empresas, mas com destaque particular para excelentes contributos das 15 associações profissionais de professores, que aderiram a uma iniciativa sob o mote “Perto ou longe, a educação é um direito”, tendo já disponibilizado mais de uma centena de formações, recursos e atividades nos seus portais».

Fonte: Executive

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here