Home Escola 1º Professor Infetado = 1ª Escola Com Aulas Suspensas

1º Professor Infetado = 1ª Escola Com Aulas Suspensas

14413
0

Não se trata de alarmar ninguém, mas sim de estarmos preparados para o que aí vem. Hoje foi conhecido o 5º caso positivo com coronavírus, um professor que veio de Itália. A direção da sua escola nem hesitou, suspendeu todas as aulas, pois parte significativa dos seus elementos esteve em contacto com o respetivo professor e como tal encontram-se em regime de quarentena.

Mas mesmo esta medida pode não ser suficiente, se o respetivo professor for também pai e a sua mulher for também professora, as escolas do seu agregado familiar poderão também estar em risco. Surge assim um efeito bola de neve, algo que na minha modesta opinião será quase impossível de evitar.

Lembro que este vírus leva-nos para território desconhecido, as pessoas não têm qualquer imunidade como acontece no caso da gripe comum, a taxa de mortalidade e propagação é bastante superior e Portugal já mostrou alguma impreparação para lidar com o covid-19.

A bem de todos, que os receios de muitos não passem disso mesmo…

*Nota: após a publicação do artigo surgiu um 6º caso.


Coronavírus: aulas suspensas na ESMAE após contacto com quinto infetado

A Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE), no Porto, vai suspender as aulas por ter dezenas de pessoas em isolamento social, depois de contactarem com o quinto infetado com coronavírus em Portugal, sabe a TVI, que teve acesso ao comunicado enviado aos alunos.

TVI sabe também que se trata de um professor.

O presidente do Instituto Politécnico do Porto (IPP), onde está integrada a ESMAE, também confirmou a suspensão das aulas à agência Lusa.

Vamos suspender a atividade letiva a partir de quinta-feira porque o número de pessoas que temos em isolamento social não nos permite continuar a manter a escola a funcionar. Não estão infetadas, atenção, estão apenas em isolamento social”, adiantou João Rocha.

Confirmando que um membro da escola está infetado, apesar de não revelar de quem se trata por uma questão de privacidade, João Rocha reforçou que a escola não vai encerrar, mas apenas suspender a sua atividade.

A escola estará aberta, não haverá é aulas”, vincou.

O presidente do IPP adiantou ainda que as “poucas dezenas” de pessoas que estão em isolamento social por terem estado em contacto com o quinto caso confirmado no país são professores, alunos e funcionários.

Dizendo que a interrupção das aulas causa “naturalmente” transtornos, João Rocha assumiu não saber quando poderá retomar a atividade normal, tendo em conta que o isolamento social é de 14 dias.

O responsável referiu que, a partir de agora, a instituição vai avaliar diariamente se tem ou não condições para retomar a atividade normal.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou cinco casos de infeção, dos quais quatro no Porto e um em Lisboa.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para “muito elevado”.

Fonte: TVI

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here