Home Notícias 11 Mil Professores Vão Passar À Reforma Em Cinco Anos

11 Mil Professores Vão Passar À Reforma Em Cinco Anos

13511
10

Os professores já avisaram, o Conselho das Escolas já avisou, a OCDE já avisou e agora é o Ministério da Educação a assumir que cerca de 10% dos professores vão passar à reforma nos próximos 5 anos.

O problema não está na reforma dos professores que até vem tarde, o problema está na dificuldade em renovar o corpo docente pois a falta de professores começa a ser cada vez mais regular.

Fica a notícia…

O número de professores e educadores de infância a passar à reforma este ano não chegou a 700, mas a previsão é de que este valor venha a duplicar nos próximos cinco anos. As projeções do Ministério da Educação indicam que, até 2023, vão reformar-se cerca de 11 mil professores, o que corresponde a 10% do universo atual, avança o jornal “Diário de Notícias”.

Os dados mostram que, desde 2014, reformaram-se cerca de 4500 professores, já contando com os 669 que se aposentaram neste ano. Mas, até 2023, este valor pode vir a duplicar, o que representa “um enorme desafio para o ensino público, que pode perder boa parte dos professores mais experientes na próxima década e que não tem candidatos suficientes a sair das faculdades”, alerta a classe.

“Enquanto o perfil etário da classe docente apresenta claramente desafios, também pode representar uma oportunidade para revitalizar a profissão com novas ideias, novos níveis de aptidões e de especialização por parte de agentes de mudança da profissão”, argumenta a OCDE no Reviews of School Resources, publicado na quinta-feira. “Tudo depende de como Portugal conceptualiza a profissão docente e as suas oportunidades de desenvolvimento.”

A Associação Nacional dos Professores Contratados diz-se alarmada com o abandono da profissão.”Dentro de pouco tempo podemos não ter professores suficientes e desembocar em situações como a de Inglaterra, que tem de importar docentes. Nos próximos dez anos podemos perder 40% a 50% dos professores e nem a quebra da natalidade vai compensar as saídas”, afirma César Israel Paulo, porta-voz da associação.

Fonte: Jornal Económico


10 COMMENTS

    • .
      É vergonhosa a forma como os professores acima dos 60 anos são tratados pelo ESTADO. Sem o mínimo de dignidade os professores arrastam-se pelas salas de aula.

      O que devia ser feito é aquilo que a OCDE preconiza, isto é, antecipar a reforma dos professores para os 60 anos de idade e fomentar a entrada dos Jovens Professores que andam por aí no Desemprego antes que seja tarde demais e enveredem por outras profissões ou emigrem.

      É lamentável as Bestas Quadradas que tem estado à frente do Ministério da Educação. De facto, a Tutela tem sido e é ocupada por indivíduos desprezíveis com cartão partidário.

      Portanto, “se a casa cair, deixa que caia”…….. e, já agora, desejo que o ESTRONDO seja grande e que os BANDALHOS que ocupam o Ministério sejam responsabilizados (o que é difícil – para já – em Portugal).

  1. Nós que suportámos e suportamos o sistema não contribuímos com a nossa colaboração de entrega para o colapso do mesmo. Quem está a servir-se do sistema, no chamado mais alto nível, é que está a fazê-lo de olhos completamente vendados, a servir-se e a servir interesses alheios àqueles para nós generosamente trabalhámos, sem sermos reconhecidos, como devíamos ser, e sim pelo contrário, fomos e estamos a ser humilhados e desacreditados pelo Sistema e pela Tutela, incluídos que estão os chamados mais altos magistrados da Nação quando são cúmplices pelo seu silêncio. Colherão os frutos daquilo que semearam! Não podemos mostrar sentimentos de culpa, mas sim de orgulho e de admiração, por colaborarmos sem nos vergarmos à humilhação. Aqueles que não conheceram o tempo do analfabetismo é que acharão que caminhamos pelo bom caminho, mas quem o viveu, quem viu os seus colegas ao fim da 4ª. classe, com 19 anos, sair da Escola para trabalhar, dá valor e reconhece o importante papel da Escola e da Educação e do Professor, desde o 1º, ciclo ao Superior…Fomos nós que os formámos!

    • Colega Henrique Pereira… Não terá querido dizer do Pré escolar ao Superior”? Ou o colega é dos que ainda pensam que…. Enfim… Leia as Orientações Curriculares… Vai ficar mais esclarecido!

  2. Como não hão-de faltar professores? Quem é que, sabendo o que se sabe sobre as condições dos professores, tendo outras oportunidades quer ser professor?
    Somos um grupo desgastado e envelhecido a quem querem impor regras e métodos de ensino-aprendizagem que não se coadunam com a nossa experiência. Querem uma escola renovada? Renovem os professores. Abram as portas aos mais novos e deixem descansar os mais velhos.

  3. Eu sou educadora de infância contratada desde de 2009, ao abrigo da incapacidade por ter esclerose múltipla, todos os anos me colocam ainda mais longe de casa. Este ano estou na Amadora, mas sou de Alcobaça. Isto é k é vergonhoso. E se pudermos baixa por doze dias ainda nos descontam quase 500eur do ordenado. O k tem acontecido comigo querem ver, vou na mesma trabalhar de cadeira de rodas. Para poder ter mais regalias tenho k ser vinculada.

  4. Sou um dos que daqui a 5 anos deixa isto para trás (e ontem já era tarde). Da maneira que as coisas vão não auguro nada de bom num futuro próximo. Cada um colhe o que semeia e os sucessivos governos não fizeram nada de útil pela educação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here