Início Rubricas Por vezes “desculpar-se” já não é suficiente!

Por vezes “desculpar-se” já não é suficiente!

996
2
COMPARTILHE

Hoje, ser educado – que não instruído – está totalmente fora de moda.

Quanto mais selvagem, menos respeito se tiver pelos outros, especialmente pelos mais fracos ou vulneráveis é o que está a dar.
Utilizar comummente: “desculpe, por favor, obrigado, bom dia, boa tarde, boa noite, não tem de quê,” é uma “total” maçada.

Assim, caminhamos a passos muito largos para mais um ciclo deprimente e deseducado – a História repete-se mesmo que actualizada a cada tempo – onde cada um “usa e utiliza” o seu individualismo, o seu egoísmo, o seu ego, para estar bem, mesmo que “isso” possa implicar espezinhar, desrespeitar ou até mal tratar o outro.

E falar sem pensar, sem reflectir, entrou no nosso quotidiano, de que se abusa tão voluntariamente.

E temos dois casos, mais recentes e exemplares pela negativa, de como “pedir desculpa”, já não é suficiente, como não muda nada do que foi dito.

Assim, o chefe do maior partido da Posição ex-futuro PM, ter dito, o que em nenhuma situação se deve dizer “que houve pessoas que se suicidarem, face ao Incêndio de Junho 2017,” e ainda mais grave tê-lo dito “unicamente “para atacar o Governo, por não ser o seu – só e mais nada-  e ainda mais grave tratar-se de uma total “mentira”, é gravíssimo.

E passado umas horas “en passant” pedir desculpa, já não chega, já não é suficiente.

Antes devia ter muito bem reflectido “antes” de ter dito o que disse, mesmo que pudesse até  ser verdade, e fazê-lo só como arma de arremesso político, em ano de eleições. No mínimo é deselegante, ou um desespero de que se está a afogar!

E ao ser mentia, a desculpa, e como é dita, é muito, muito pouco.

Claro que os seus correligionários acham tudo bem, e sem problema. É o que faz só se saber querer olhar para um lado da moeda, a que na ocasião mais convém.

O segundo caso e na mesma semana, é do jovem português que ganhou o primeiro lugar das Músicas da Eurovisão, e, num Concerto Solidário – quanto aos efeitos do Incêndio de Junho de 2017 – e na presença do Senhor Presidente da República, a total desproposito dizer “um palavrão”.  

Por certo por se achar uma vedeta, logo tudo lhe é permitido fazer/dizer! Dado achar-se uma vedeta.

Primeiro não era o local indicado, nunca, para o fazer. Logo deveria ter seriamente reflectido, pensado, antes de o ter dito. Segundo na presença do Presidente da República. Terceiro, depois e parece que nem no próprio dia pedir “desculpa”, é tudo, muito pouco.

E ao que parece quando disse a obscenidade pública e mediatizada, muitos dos presentes fartaram-se de bater palmas.

Isto são dois exemplos gravíssimos de que como estamos,

Mas se calhar temos o que merecemos, logo merecemos dito e muito pior.

Esperemos o futuro próximo, para assistir, sem sequer reagir, dado que ”tem que ser, estamos na fase descendente de deixar de ter de princípios e valores”! .

Augusto Küttner de Magalhães

2 COMENTÁRIOS

  1. “… depois e parece que nem no próprio dia pedir “desculpa”, é tudo, muito pouco.”
    Discordo completamente desta opinião, neste caso acho que a desculpa foi a mais. Não o deveria ter feito; o facto de as pessoas aplaudirem, só vem confirmar o que ele disse. É uma pessoa genuína, diz o que lhe vai na alma e tem muito sentido de humor.
    Pena é que se fale tanto nisso e ninguém se insurja do mesmo modo quanto ao destino do dinheiro (mais de 1 milhão de euros) angariado nesse evento. Será que vai para as pessoas certas ou ainda vai parar ao montepio?… que vergonha! Só lhes faz confusão a piada inocente do Salvador Sobral (genial, com uma voz e talento enormes)

  2. Concordo, geralmente com a orientação que as questões aqui costumam ser colocadas. Dois reparos, no entanto:
    1. Intervalos são componente letiva no 1o Ciclo. Deve ser porque os professores têm muitos e complicados testes e exames.para corrigir;
    Já que se fala de leis e da sua aplicação (mesmo que implicitamente), não seria aconselhável cumprir-se com ela e não escrever com erros ortográficos?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here