Início Rubricas A titularidade de turma é a expressão máxima da monodocência… mas o...

A titularidade de turma é a expressão máxima da monodocência… mas o apoio pedagógico pode ser importante!

62
0
COMPARTILHE

puzzleApós o 25 de abril, a área de expressões tomou uma importância até então desconhecida no currículo do então Ensino Primário. Fizeram-se formações, cursos, seminários para que os professores tornassem realidade um novo programa. No magistério a área de expressões tinham um relevo especial. Com a chegada de alguns docentes do estrangeiro, as disciplinas de expressão dramática, educação visual, educação física e educação musical conheceram um reconhecimento até então só visto, em países evoluídos.

Os professores dessa época  envelheceram, e já lhe doem as costas, na prática diária de se debruçarem sobre cada um dos seus 26 alunos. O cansaço leva por vezes a incidir com maior frequência nas curtas três horas de expressões, nas disciplinas que se adaptam melhor à sua condição física e ao seu gosto pessoal. Remetendo por vezes as disciplinas menos lecionadas, para as AEC, se os alunos as frequentarem de forma extra curricular.

Neste ano letivo, a melhoria das equipas de apoio educativo, no 1º ciclo é visível, tendo mesmo triplicado em algumas escolas. Pode ser também a oportunidade, dos professores de apoio educativo reforçarem o trabalho, nas disciplinas em que os professores titulares de turma sentem algumas dificuldades.

Sobre o apoio educativo faço uma reflexão a partir da minha experiência pessoal.

Trabalho de equipa, experiência de dez anos na Educação Especial, dois anos na coordenação de bibliotecas e quatro anos nos apoios educativos, são as minhas credenciais para o desempenho da missão.

Pode parecer mais simples e  leve, mas garanto que trabalhar coletivamente e satisfatoriamente,  com muitos professores diferentes e muitos mais alunos do que tem uma turma é uma tarefa que requer muita experiência, e conhecimento do ciclo.

No início do ano, deve ser efetuado um trabalho prévio, de análise dos testes diagnósticos de cada aluno, afim de se verificar, o ponto da situação do nível de aprendizagem de cada aluno. Em seguida,  e de acordo com a professora Titular de turma, traçar uma estratégia de recuperação das lacunas de aprendizagem apresentadas. Combinar a forma de atuação do professor de apoio, na sala de aula ou fora da sala de aula com um grupo que pode ir até seis alunos.

O domínio das tecnologias e da sua vertente pedagógica parece-me importante nos tempos atuais. Para alguns alunos, só uma estratégia lúdico-pedagógica, que por vezes apenas é possível com auxílio de  computadores,  resulta, perante problemas graves de aprendizagem.

Duilio Coelho

Professor do 1º ciclo e autor do blogue Primeiro Ciclo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here