Início Escola Respeitar os professores é dar-lhes tempo para fazerem as malas…

Respeitar os professores é dar-lhes tempo para fazerem as malas…

5078
3
COMPARTILHE

Escrito em 2016… Os anos passam e a falta de respeito permanece…

malaAno após ano, Ministro após Ministro, Governo após Governo, a colocação de professores é sempre um tema de início de ano letivo e que serve de barómetro ao desempenho do Ministro em exercício.

Em janeiro, pela voz da Secretária de Estado, foi dada a conhecer a intenção do Ministério de educação colocar os professores mais cedo, ou seja, a própria tutela reconheceu aquilo que é visível a olho nu, sem palas laranjas, rosas, vermelhas ou azuis, mas mais uma vez se confirma o provérbio “de boas intenções está o inferno cheio”.

O “monstro” que tão bem foi apelidado por Nuno Crato teima em não ser domado, desta vez, os “coices” começaram a sentir-se com a mobilidade por doença e pelos vistos foram suficientes para deixar desorientado o seu “domador”…

Quando se fala em colocações a 28, 29, 30 ou 31 de agosto – e já nem falo na obscenidade cometida em 2014, quando as listas foram publicadas a 9 de setembro – estamos a falar de uma margem ridícula para encaixotar parte de uma vida e partir. Para trás fica sempre uma despedida difícil e os quilómetros que se galgam ficam marcados pela pergunta… “Valerá a pena tudo isto?”

Vale?

Não se faz, não é justo, não é digno e é violador daquele que devia ser o principal pilar social, a família. Por mais anos que passam não fica mais fácil, fica mesmo mais difícil e ainda recentemente tive conhecimento de mais um casal que foi vítima da tômbola dos concursos de professores.

O início do ano letivo não pode continuar a ser marcado pelas “malas” dos professores. Respeitar uma das classes profissionais mais importantes do país (e que me desculpem as restantes), passa obrigatoriamente por respeitar a pessoa que mora por detrás da máscara do professor e para isso, temos de uma vez por todas, de parar com esta instabilidade de contratos que violam as orientações europeias e colocações em cima do joelho que fazem sangrar famílias, ano após ano.

Que todos os currículos de luxo que habitam na 5 de outubro consigam descobrir a receita para antecipar em pelo menos 15 dias a colocação dos professores. Não estamos a pedir a solução para a crise económica ou a cura para o cancro, estamos apenas a pedir que deem tempo a quem precisa de tempo… Será assim tão difícil???

Boa sorte a todos os que estão na tômbola 😉

Alexandre Henriques

P.S- encontrei este comentário numa página de Facebook que vai ao encontro do que referi.

Comentário Alexandre Martinho

COMPARTILHE

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu ainda gostava de saber porque é que existem estes concursos de professores? Mas pq é q não fazem como fazem com médicos, enfermeiros, auxiliares e todos os outros funcionários públicos?! Por favor uma alma compassiva me explique…

  2. É indecorosa e indigna a forma como os sucessivos governos tratam estes profissionais. Sem professores não há médicos, engenheiros, economistas, gestores, etc., etc.. Há professores que estão há 5, 1o, 15 anos a trabalhar precariamente, sempre na esperança de que sejam efetivados e nada acontece. Esta situação é indigna para quem forma as futuras gerações do país. Deveria ser criada uma lei, para que todos os professores que tenham trabalhado por 5 anos, ininterruptos ou não, fossem efetivados e assim, tivessem o mínimo de tranquilidade para levar uma vida digna e sem tantos sobressaltos.É vergonhoso que milhares de pais e mães sejam obrigados, ano após ano, a ficarem à espera de serem sorteados, numa loteria funesta e triste. Será que o PM e o Ministro da Educação são tão insensíveis que não percebem a situação destes milhares de trabalhadores? Este não é um governo socialista? Então, por quê não aplicam o que está nos estatutos dos partidos? Cambada de ridículos…..

  3. Na nossa vizinha ESPANHA… os professores já têm “destino” definitivo desde o dia 2 de Agosto!!! E falo dos definitivos porque os destinos provisórios saíram em Julho!!! E isto para os professores que não pertencem aos quadros!!!
    Só este país terceiro-mundista (que perde tempo a fazer Acordos Ortográficos absurdos e desnecessários) é incapaz de organizar o ano lectivo a tempo. QUE VERGONHA!
    Se são incapazes, que copiem o modelo da vizinha Espanha a ver se o problema das colocações se resolve de uma vez por todas…!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here