Início Escola Redução significativa das retenções

Redução significativa das retenções

232
0

Uns dirão que é resultado do facilitismo, outros dirão que é fruto do trabalho dos professores e alunos, outros dirão que é resultado de pais mais presentes e outros dirão que é resultado das políticas deste Ministério da Educação.

Uma coisa é certa, são boas notícias 😉

Nunca os alunos tinham chumbado tão pouco

Olhando para os resultados divulgados para cada ano de escolaridade, é fácil perceber quais os anos mais complicados. No básico, sem surpresas, o 7.º é de longe o mais difícil: 11,4% ficam retidos ou desistem. É tradicionalmente assim. Em 2001, por exemplo, a percentagem era de 21,2% quando no ensino básico, globalmente, a média não chegava, como se disse, aos 13%.

No secundário, é o 12.º o ano que apresenta uma taxa mais alta de chumbos e desistências. Mais de um quarto dos alunos (26,2%) não termina com sucesso — um valor elevado, que representa, ainda assim, metade da taxa observada em 2001 (quando era de 52,5%). O cenário, neste derradeiro ano de escola obrigatória, é pior nos cursos científico-humanísticos do que nos profissionais/tecnológicos (27,5% e 23,8%, respectivamente, chumbam ou desistem).

Em comunicado a propósito deste “Estatísticas da Educação 2016/2017” agora divulgado o Ministério da Educação destaca a “evolução muito positiva das taxas de transição e conclusão dos alunos”. E faz contas: “Há uma redução do insucesso escolar de 19%, 13% e 15% nos 1.º, 2.º e 3.º ciclos de escolaridade, respectivamente, e de 4% no ensino secundário, face ao ano lectivo anterior.”

Motivos? Para o ministério são estes: “A partir 2016, o actual Governo colocou em marcha um conjunto de medidas educativas inovadoras e ambiciosas, tais como o Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar, o apoio tutorial específico ou o reforço da Acção Social Escolar, no sentido de permitir a todos os jovens as condições adequadas para uma escolaridade bem-sucedida, combatendo aliás um dos problemas estruturais que vinham sendo identificados em Portugal, em contraste com a grande maioria dos outros países europeus: as elevadas taxas de insucesso escolar.”


2016/2017

  • Estatísticas da Educação 2016/2017 [PDF] [XLSX] [ODS] (NOVO)

[Breve síntese dos resultados – Educação pré-escolar, ensinos básico e secundário] [Quadro síntese(NOVO)

[Breve síntese dos resultados – Ensino superior(NOVO)

[Taxas de transição/conclusão e Taxas de retenção e desistência – Portugal(NOVO)

[Taxas de transição/conclusão e Taxas de retenção e desistência – Continente(NOVO)

Fonte: DGEEC

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here