Início Escola Professores classificadores têm direito a mais 3 a 5 dias de férias

Professores classificadores têm direito a mais 3 a 5 dias de férias

26586
10
COMPARTILHE

Convém lembrar o que diz o despacho conjunto de ambos os Secretários de Estado, que liberta os professores classificadores do serviço de exames e lhes dá mais 3 a 5 dias de férias.

Fiquem atentos.

Atualizado 9-7-2018

Fonte: DeAr Lindo

Minuta

COMPARTILHE

10 COMENTÁRIOS

  1. Recomendo que leia o Despacho e me informe onde se lê “férias”. Procurei e não encontrei. Há dispensa de serviço SE e QUANDO a Escola entender. Na prática é uma mão cheia de nada. No entanto, quem ler este post vai ficar com a ideia (errada) de que os professores passam metade do de tempo em férias.

  2. Cuidado que o despacho conjunto não recomenda que sejam atribuídos dias de férias, mas sim 3 a 5 dias (conforme o número de provas classificadas) de ausência de serviço atribuído. Na prática, o docente classificador pode gozar esses dias em casa, mas não são contabilizados como férias. Se fossem férias, teriam de constar no RB e, por outro lado, não poderia ser uma recomendação, mas sim uma situação devidamente escrita na legislação, como é o caso da não atribuição de serviço no decorrer da classificação de provas e, também, como é o caso do acréscimo de 1 dia de férias por cada 10 anos de serviço. Tudo deve estar legislado e não em forma de recomendação, pois uma recomendação pode ser aceite (ou não) e isso criaria uma série de injustiças.

    • E na prática qual é a diferença entre “férias” e “ausência de serviço atribuído”?, é assim tão importante o nome que lhe damos?… O que me parece importante é que quase ninguém sabe disto, o que dá imenso jeito aos directores…

  3. – Despacho Normativo 1-A/2017 de 10 de fevereiro 2017; artigo 25º-Serviço de exames_ponto 4 d)
    – Despacho Conjunto SEE – João Costa e SEAE – Alexandra Leitão, de 31/03/2017.

  4. Para os colegas que não vêm diferença entre “férias” e a “não marcação de outras tarefas” é que as féria s são um imperativo e têm que ser gozadas, a outra situação, quando solicitada, é muitas vezes remetida para dias de interrupção letiva não acrescentando em nada ao que é usufruído pelos outros professores. Não me lembro de ter beneficiado desses dias e sou classificador desde o milénio passado.

  5. Cuidado com título. Dispensa de serviço não são férias: No meu caso que sou professor titular de turma (com 2 anos ), coordenador de estabelecimento e classificador de provas do segundo ano, fui dispensado de conferir os inventários da escola. Esta função foi “desviada” para outro docente, com a justificação que teria provas para classificar. Antes queria não sr dispensado. Como verificam o título pode induzir em erro. As minhas férias serão as mesmas.

  6. Formalmente, não são férias, pois não são acrescentados dias aos que legalmente tem direito a usufruir (e além disso, estão a trabalhar na correção dos exames).
    O que o Alexandre queria informar é que os corretores de exames estão dispensados do serviço de vigilância; para além do período de exames, durante 3 a 5 dias estão dispensados de outros trabalhos não letivos (coordenação, reuniões pedagógicas, etc.) para os quais sejam convocados, ou seja, não têm de se apresentar ao serviço (e mais uma vez, porque estarão a trabalhar corrigindo exames).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here