Início Notícias Presidente da República “abraça” os professores

Presidente da República “abraça” os professores

212
0
COMPARTILHE

Fica bem? Sim.

Sabe bem? Sabe.

É necessário? É.

Devia ser o Presidente da República a abraçar os professores? Sim e não… Este discurso de afeto de Marcelo Rebelo de Sousa é uma lufada de ar fresco no discurso azedo e de guerrilha dos políticos em Portugal, no entanto, parece-me que o Ministro da Educação podia aprender um pouco com esta forma de estar mais humana e próxima do nosso PR. Tiago Rodrigues é um ministro muito escondido e precisa de melhorar a sua retórica e ligação com os professores. Ao contrário temos dois secretários de Estado que parecem bem mais que secretários de Estado, será por acaso?

E chega “abraçar” os professores?

Não. Está na altura de abraçar os professores com algo real, nomeadamente o descongelamento das carreiras, respeito pelo trabalho não letivo, redução efetivo do número de alunos por turma, um concurso digno, etc… Agradecemos as palavras, mas é curto, demasiado curto…

Ficam os miminhos do nosso Presidente:

Meninas e meninos, não sei se sabem, mas eu sou professor. E eu queria daqui dar hoje um grande abraço aos professores desta escola e aos professores de todo o Portugal, um grande, grande abraço”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma visita à Associação Escola 31 de Janeiro, na Parede, no concelho de Cascais.

Perante uma salva de palmas, o chefe de Estado acrescentou: “Não há ensino se não houver professores, não há educação se não houver também professores. Os professores são fundamentais para Portugal. Pode haver, de vez em quando, no começo de cada ano, problemas com os professores, e eles ficarem preocupados com isso. Mas uma coisa é certa: nós, portugueses, estamos gratos em relação aos nossos professores”.

Marcelo envia “grande abraço” a todos os professores, sem comentar “problemas”

(Observador)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here