Início Concursos Podem Estar A Ser Preparadas Duas Mudanças Significativas Na Educação Para O...

Podem Estar A Ser Preparadas Duas Mudanças Significativas Na Educação Para O Próximo Mandato Do ME

24771
2

A secretária de Estado Alexandra Leitão deu uma entrevista ao Daniel Oliveira, ao seu podcast “Perguntar Não Ofende”. Foi uma entrevista sem filtros, onde o entrevistador foi capaz de fazer algumas perguntas difíceis e com conhecimento de causa.

Não vou ser daqueles que vai dizer que este governo/Ministério da Educação fez tudo mal, só pelo facto de não ter recuperado os 9 anos, 4 meses e 2 dias. Os contratos de associação, os manuais escolares, a vinculação de muitos milhares de professores, são efetivamente, medidas positivas. Porém, este mandato irá ficar marcado pela flexibilização curricular, um modelo que não é consensual e a inevitável desvalorização da carreira docente.

Para o próximo mandato, já que a probabilidade do PS manter-se no governo é elevada, surgem duas ideias nesta entrevista que parecem estar a ser cozinhadas, ou se dependesse de Alexandra Leitão mudariam seguramente, a saber:

Acesso ao Ensino Superior

Os sinais são mais do que muitos e a própria flexibilização curricular choca com o modelo de exames vigente, a manter-se esta autonomia escolar, o modelo dos exames parece-me efetivamente condenado. Falta saber quais as alterações, mas se tivesse que apostar, apostaria que seriam as faculdades a tratar do processo de recrutamento dos seus futuros alunos.

Contratação de professores pelas escolas

Ui ui… Se o próximo Ministério da Educação quiser mexer nesta área, haverá seguramente uma nova luta sindical.

Por princípio não me oponho que os diretores possam ter a possibilidade de escolher os seus professores por motivos pedagógicos. Porém, eu não confio nos diretores, ou melhor e para não me interpretarem mal, eu não acredito que a cunha, o compadrio, as influências, fiquem à margem deste processo, como tal, prefiro um sistema centralizado de contratação de professores, mesmo com os evidentes custos pedagógicos.

Ao contrário do que diz Alexandra Leitão, que se protege com sistemas de fiscalização que acontecem noutras áreas. A secretária de Estado esquece, ou omite, que a relação entre professores e diretores precisa de ser minimamente equilibrada. Ao dar o poder total ao diretor para a escolha dos “seus” professores, colocará o diretor num papel semelhante a um Deus na escola. E se já há diretores que se julgam acima da lei, imaginem o que seria se estes mesmos diretores pudessem escolher e afastar os seus professores, contratados e de quadro…

Se for esse o caminho, desafio desde já o Ministério da Educação a alteração o modelo de eleição do diretor, devolvendo uma maior democracia às escolas e um certo equilíbrio de forças fundamentais a um bom ambiente de trabalho.

Por fim, quando questionada se gostaria de ser Ministra da Educação, a resposta foi evasiva, o que tendo em conta o “Não” Ministro vigente, e o facto de Alexandra Leitão estar bem vista internamente no PS, a atual secretária de Estado pode muito bem estar na pole position para ser a próxima Ministra da Educação.

Eis os temas mais relevantes que foram abordados e que podem ouvir mais em baixo.

  • Contratos de Associação
  • Manuais Escolares
  • Trabalhos de Casa (link para notícia do DN)
  • Flexibilidade Curricular/facilitismo
  • Acesso à Universidade
  • Dimensão dos Programas Curriculares/Aprendizagens Essenciais
  • Rankings
  • Recuperação do Tempo de Serviço/Crise Política

Podcast retirado do blogue DeAr Lindo.

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma vez esqueceram de mencionar a malfeitoria e falta de ética feita aos lesados de 25 de agosto. Isso demonstrou a falta de seriedade e lealdade desta secretária perante os professores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here