Início Notícias Parlamento vai integrar a Educação Física na média de acesso ao Superior

Parlamento vai integrar a Educação Física na média de acesso ao Superior

2239
1

Depois de muitas promessas e de atrasos constantes, o Parlamento está prestes a fazer aquilo que devia ter sido feito pelo Ministério da Educação. É inevitável, o Ministério da Educação fica mal na fotografia e não se percebe que questões educativas sejam decididas fora do Ministério da Educação.

Quando se tem um Ministro fraco, que pouco ou nada diz, com dois Secretários de Estado que prometem ou dão entender algo que depois não se concretiza, só prova que esta equipa de trabalho até pode ter boas ideias, mas carece de algo determinante para o seu sucesso, falta-lhes peso político para sobreviver a uma geringonça…

O mais importante é que a paridade regressa e que no próximo ano letivo a maioria dos alunos passam a ser beneficiados na sua média de acesso ao Ensino Superior. Para os profissionais da área e respetivas associações, será o fim de um longo processo de luta por uma causa justa e que manchou claramente o mandato de Nuno Crato.

Nota de Educação Física vai contar para acesso à universidade

(Bernardo Esteves – Correio da Manhã)

Os partidos de esquerda e o CDS-PP deverão viabilizar na sexta-feira um projeto de resolução do Bloco de Esquerda (BE) que recomenda ao Governo que a disciplina de Educação Física (EF) volte a contar para a entrada na universidade. “Tudo indica que estão criadas as condições para ser aprovado”, disse ao CM o deputado do BE Luís Monteiro.

PCP e Os Verdes votarão favoravelmente, enquanto o PSD ainda não definiu o sentido de voto. O CDS-PP vai viabilizar. “A nossa decisão à partida é de viabilizar o diploma, resta saber se nos abstemos ou votamos a favor”, disse ao CM a deputada do CDS-PP, Ana Rita Bessa.

Já o deputado do PS, Porfírio Silva, diz que a bancada socialista tem “uma posição de partida favorável à valorização da EF”, mas ainda não decidiu como votará.

“A questão do acesso é importante, porque condiciona a forma como famílias e alunos se posicionam em relação à disciplina”, acrescenta.

A nota de EF no secundário deixou de contar para a média de acesso em 2012, por decisão do ministro Nuno Crato. O secretário de Estado da Educação, João Costa, chegou a anunciar a reversão da medida para este ano letivo, o que não se concretizou.

Ao CM, o Ministério da Educação diz que decorre o “processo legislativo” com vista a esta alteração, que implica ouvir diversas entidades, e não diz se a mudança arranca no próximo ano letivo.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here