Início Notícias PAN quer acabar com Ritalina para crianças até 6 anos.

PAN quer acabar com Ritalina para crianças até 6 anos.

2772
1
COMPARTILHE

Mas há médicos a prescrever Ritalina para crianças com menos de 6 anos? Basta ler as contra-indicações…

“Estamos a falar de um fenómeno que está a ocorrer na nossa sociedade, que é patente, que é o crescimento da medicação do metilfenidato. Não nos podemos esquecer que estamos a falar de medicamentos psicotrópicos administrados a crianças e jovens e cujos efeitos na saúde mental a longo prazo são desconhecidos”, diz ao DN André Silva, deputado do PAN.

A “preocupação” vai, em particular, para as crianças mais pequenas. “Se consultarmos os folhetos informativos quer da Ritalina quer do Rubifen, aprovados pelo Infarmed, eles dizem que o metilfenidato não deve ser utilizado em crianças com menos de seis anos de idade. E diz mesmo – estou a citar – que a eficácia e a segurança não foram estabelecidas neste grupo etário”. Por outro lado “também sabemos que é especialmente difícil estabelecer o diagnóstico da PHDA em crianças de idade igual ou inferior a cinco ou seis anos, porque o seu comportamento característico natural é muito mais variável que nas crianças mais velhas e pode incluir características que são semelhantes aos sintomas”, diz o deputado, justificando assim a recomendação ao governo para que “tome as diligências necessárias para assegurar que não é prescrito metilfenidato a crianças deste grupo etário”. Uma das medidas que o PAN propõe desde já passa pela sensibilização dos profissionais de saúde para que privilegiem a “intervenção psicológica em detrimento da farmacológica como primeira linha de tratamento”.

PAN pede ao governo que trave ritalina para crianças mais novas

(Susete Francisco – DN)

1 COMENTÁRIO

  1. Inacreditável! Não vou agora discutir se há demasiada administração de ritalilina, e se a idade é precoce… mas é o PAN, e o parlamento, que decidem da aplicação de um fármaco?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here