Início Escola Pais, Aprendam A Comportar-se Perante Os Professores!

Pais, Aprendam A Comportar-se Perante Os Professores!

2246
3
COMPARTILHE

Os problemas entre pais e professores são um clássico da escola. Professor que é professor terá várias histórias para contar, no meu caso desde pais a gritarem comigo, questionarem o porquê de lhes telefonar, ignorarem as chamadas da escola, dizerem palavrões, desculpabilizarem cegamente os filhos, acusarem os professores de má-fé, de fazerem “esperas” a professores, entrarem na escola para bater em alunos e a professores… de tudo um pouco já assisti em 17 anos de ensino.

Fica um artigo muito interessante e verdadeiro.


Pais, Aprendam A Comportar-se Perante Os Professores!

Sou professora há mais de 20 anos e sempre adorei a minha profissão. Sou apaixonada por crianças, mas não pelos pais, ou certos pais… Amo ensinar, educar, nunca tive dúvidas daquilo que queria fazer na vida. Mas nunca pensei deparar-me com desafios maiores: a falta de educação dos Pais, de bom senso e de paciência.

E quando há Pais mal formados, arrogantes e prepotentes, sobra para quem? Para os professores.

Porque há senhores e senhoras que têm de ter sempre razão e acham que estão a proteger os filhos de determinado acontecimento. Mas, na verdade, estão a prejudicar o ambiente escolar.

Por vezes as crianças são cruéis e mentirosas, não gostam da escola e fazem queixas em casa sem qualquer fundamento de verdade. Este facto não deve ser valorizado à frente da criança. Nunca! Isso vai descredibilizar o professor. Faz com que a criança perceba que não vale a pena investir porque o pai não acredita no professor. Por outro lado, vai ganhar força para contar as coisas à sua maneira.

Outra coisa: os Pais não podem achar que podem opinar sobre tudo. Não podem! Existem razões para as quais as coisas são feitas. Intenções pedagógicas e curriculares.

E há mais! Nunca se deve interpretar algo que é retirado do contexto. Os professores às vezes dizem coisas do género: «Estás a ser palhacito!» Chegam a casa e dizem que o professor o ofendeu e o tratou por palhaço. Parece horrível, mas não foi o que aconteceu, não foi com má intenção. Ou: «Levas uma belinha se falares com o colega do lado!» Chegam a casa e queixam-se aos Pais: «O professor ameaçou que me batia!» Enfim, há inúmeros exemplos que poderia dar, coisas que acontecem comigo e com os meus colegas, mas acho que fico por aqui. Há coisas que muita gente nem imagina que acontecem numa escola.

Muitas vezes os Pais esquecem-se que a sala não tem só um aluno, há 20 ou 30. Não lecionamos só o seu filho. Os Pais acabam por responsabilizar os professores e desresponsabilizar os filhos na arrumação da mochila antes de sair da sala de aula, no material escolar pedido, entre muitas outras coisas. Há que haver responsabilidade, até para que as crianças saibam crescer e evoluir.

Felizmente conheço muitos Pais que educam bem os filhos e valorizam aqueles que ensinam, cuidam e incentivam a ser melhores adultos.

Fonte: Crescer Contigo

COMPARTILHE

3 COMENTÁRIOS

  1. Verdade!Verdadinha!Nem todos os pais são energúmenos e nem todos os Professores..mas isto de se ter excluído as famílias da escola…só lhes sendo permitido ir com talas à secretaria ou ao diretor de turma deu nisto…Além do mais os dirigentes escolares ou estão fora ou em reunite…entrar numa escola , que nós pagamos, é como marcar visita aos prisioneiros…As lideranças escolares são responsáveis por este projecto de exclusão das famílias da cultura escolar!Tudo em nome da segurança!Para muitos dirigentes as Polícias é que fazem falta no seio da escola. Isto nem no tempo da PIDE..as polícias só podiam entrar coma a permissão do Director!De mansinho entranha-se a cultura do medo e da polícia !Também importante que se saiba que as Ass. de Pais não representam, nem de perto,nem de longe,as famílias,até pela forma utilitária como assumem o cargo!Até os pais/mães diria assumem papel acrítico!Não distinguindo trigo do joio e estão ali para defesa do seu rebentozinho,que é sempre o melhor de todos!E também,quase sempre, com a conivência do DT! A verdadeira pedagogia sabe valorizar esta saudável e necessária relação família -escola!E há tão bons exemplos!Passamos a vida a atirar remoques uns aos outros ao invés de se potenciarem as sinergias entre as partes!

  2. Comportamentos surreais (insultos, ameaças, mentiras, esperas, fiscalizações no inovar, fazer “telenovelas”, complôs no whatsApp, entre outros) são o prato do dia nas escolas e atravessam as várias classes sociais. Não são a maioria (felizmente), são aqueles pais que não têm mais nada que fazer à vida (que não têm hortas para cavar, como se diz na minha terra), mas tiram a paciência a qualquer docente e ainda nos põem em causa perante a direção, que nos pede “jogo de cintura”.
    Os pais dos professores de hoje (que na sua maioria também o são) não eram assim!!

  3. Realmente cada vez mais, os alunos mentem e os Pais acreditam. Imaginem só: uma aluna, contrariada pelo professor,l saiu porta fora sem pedir ou dar satisfações ao professor. Falta e participação disciplinar. Reação dos E.E.: ou o prof. tira a falta e a participação ou nós (E.E.) avançamos com uma queixa para as instâncias superiores. É a isto que estamos sujeitos todos os dias. Teremos que ceder às ameaças dos pais e perder toda a nossa (já pouca) autoridade? Afinal quem sabe o que se passa nas salas de aula? Os professores ou os Pais/E.E.? É preciso pôr um travão nisto senão daqui a pouco os pais é que determinam a nota a atribuir ao seu educando. Encaremos a escola como ela deve ser: ao que é dos pais, é dos pais, o que é dos professores, é dos professores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here