Início Notícias Pais e alunos dizem que não compensa tirar um Curso Superior

Pais e alunos dizem que não compensa tirar um Curso Superior

386
1

Vai fazer em maio 1 ano que o jornal Expresso deu a notícia que estudar na faculdade custa em média 6445 euros por ano. Se multiplicarmos o valor pelos 5 anos do curso, constatamos que em média tirar um Curso Superior ultrapassa os 30 mil euros. Rapidamente chegamos à conclusão que o Ensino Superior é para bolsas superiores e de preferência com poucos filhos…

A investigação permitiu também perceber que os estudantes estão pouco informados sobre os modos de acesso ao superior alternativos ao concurso nacional — como os concursos locais ou o contingente para maiores de 23, além dos próprios Tesp —, bem como sobre os apoios existentes por parte do Estado para quem estuda nas universidades e politécnicos, como as bolsas de Acção Social destinadas aos alunos de famílias com menores rendimentos ou as residências universitárias.

Em resposta a este défice de informação, no estudo encomendado pela DGES propõe-se a criação de uma campanha nacional de divulgação do ensino superior, tendo por alvos principais os estudantes e as suas famílias, capaz de mostrar “casos de sucesso que explicitem as vantagens de uma qualificação de nível superior” e usando especialmente os meios de comunicação digitais, de modo a chegar a um público mais jovem. É que a falta de conhecimento sobre a realidade do ensino superior está “estritamente associada” a um fenómeno de “indecisão vocacional”, que se traduz na dificuldade em definir objectivos por parte dos alunos, explica ainda Diana Aguiar Vieira. O desinteresse por estudar, muitas vezes associado a desempenhos escolares mais fracos, ou à crença na incapacidade de realizar com sucesso um curso, estão ligados ao desconhecimento da oferta existente.

Diana Vieira detectou também a persistência de “expectativas negativas” em relação ao retorno do investimento numa qualificação de nível superior como um factor “inibidor” do prosseguimento de estudos após o 12.º ano. “Foi algo muito salientado pelos participantes. Mantém-se a ideia de que não vale a pena tirar um curso”, sustenta. E, no entanto, de acordo com o relatório Education at a Glance, de 2017, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), os portugueses com o ensino superior ganham, em média, mais 69% do que aqueles que têm apenas o ensino secundário, um dos valores mais altos de todos os países que participam nesse estudo. Em média, na OCDE, o prémio salarial é de 54%.

As “barreiras financeiras” são igualmente um dos obstáculos que merecem destaque por parte dos participantes no estudo pedido pela DGES: salientam os custos do pagamento das propinas, alojamento, transportes e alimentação como centrais na decisão de prosseguir ou não estudos. A autora defende, por isso, um “maior apoio financeiro aos estudantes e às suas famílias”, com um aumento quantitativo das bolsas, disponibilização das mais residências e reforço das bolsas de mérito.

Fonte: Público

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Não obstante de ser bastante caro o ensino superior, fui trabalhadora-estudante, e consegui tirar uma licenciatura, provém neste momento a sociedade não me dá qualquer valor, sou educadora de infância e o melhor que consegui foi assistente operacional, a limpar lixo, tanto dinheiro gasto na universidade, para quê? É um tópico que gostaria que comentassem! Pois como eu estão muitos licenciados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here