Início Rubricas Os Professores, a Propaganda do Governo e as Palhaçadas

Os Professores, a Propaganda do Governo e as Palhaçadas

1392
2
COMPARTILHE

No dia 7 de setembro uma nova ronda de negociações deu em nada, uma autêntica palhaçada.

Esta ronda foi precedida por um autêntico fogo de barragem de propaganda através de um conjunto de notícias plantadas em diversos órgãos de comunicação, que se prestam a este miserável serviço.

Deixo apenas alguns exemplos:

Mais de metade das baixas na educação foram fraudulentas

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/mais-de-metade-das-baixas-na-educacao-foram-fraudulentas?ref=DestaquesTopo

O governo por vias travessas (comunidade europeia) procura fazer passar a ideia de que os professores utilizam a fraude para não trabalhar. O que é mentira!

As juntas médicas são muitas vezes realizadas por “médicos administrativos” que em pouco mais de 120 segundos por doente decidem contra os médicos que efetivamente operaram os doentes e os acompanham há anos.

Estas “juntas médicas”, que de médicas nada têm, uma vez que são puramente administrativas, impõem-se frequentemente aos doentes com grande prepotência e mesmo agressividade. É minha opinião que lhes são exigidos objetivos, objetivos que têm de ser cumpridos a todo o custo – cancelar 50% das baixas médicas.

Quem não é desprovido de memória lembra-se da Professora Manuela Estanqueiro cuja baixa médica foi cancelada e foi forçada a lecionar quase até à morte.

“Professora foi forçada a dar aulas em estado terminal.”

https://www.publico.pt/2014/08/07/sociedade/noticia/forcar-professora-em-estado-terminal-a-dar-aulas-vai-custar-20-mil-euros-a-caixa-geral-de-aposentacoes-1665654

Ou ainda a Professora Maria Manuela Jácome que foi obrigada a trabalhar em condições de extremo sofrimento.

“Professora com cancro obrigada a trabalhar”.

http://www.cmjornal.pt/exclusivos/detalhe/professora-com-cancro-obrigada-a-trabalhar

Esta situação é uma vergonha para um País que pretende ser civilizado mas que obriga os seus professores a morrer na sala de aula.

Foi também plantada a notícia:

Bruxelas avisa que descongelamento da carreira dos professores pode “pressionar” OE

https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/bruxelas-avisa-que-descongelamento-da-carreira-dos-professores-pode-pressionar-oe

Mais uma vez a comunidade europeia… (será uma coincidência?).

Por que motivo estará “Bruxelas” tão preocupada com os vencimentos dos Professores Portugueses?

Nunca li que “Bruxelas” estivesse preocupada com os gastos seguintes:

Estado já usou 19,5 mil milhões para ajudar os bancos;

https://www.publico.pt/2015/09/16/economia/noticia/estado-ja-usou-195-mil-milhoes-para-ajudar-os-bancos-1708021

Associação Mutualista recebe “bónus fiscal” de 808,6 milhões;

https://www.publico.pt/2018/03/12/economia/noticia/associacao-mutualista-recebe-bonus-fiscal-de-808-milhoes-1806398

Injecção de 792 milhões no Novo Banco ainda tem de ser validada

(…Estado deverá entrar diretamente com 450 milhões de euros);

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca—financas/detalhe/injeccao-de-792-milhoes-no-novo-banco-ainda-tem-de-ser-validada

Contratos swap dão perda de 1153 milhões;

https://expresso.sapo.pt/economia/2018-07-11-Swaps-das-empresas-publicas-com-perdas-de-115-mil-milhoes-no-final-de-2017#gs.VyzfRK0

Governo paga quase o dobro por meios aéreos com ajuste directo;

https://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/governo-paga-quase-o-dobro-por-meios-aereos-com-ajuste-directo

Ex-políticos vão receber subvenções vitalícias com retroativos;

https://www.dn.pt/portugal/interior/destaque–expoliticos-voltam-a-receber-subvencoes-vitalicias-sem-limites-4986635.html

Não! Nada disto preocupa “Bruxelas”, o que é importante é a miséria dos ordenados dos professores…

Uma autêntica palhaçada!

Após a reunião do desacordo lá veio o primeiro-ministro Costa dizer que “lamenta que os sindicatos dos professores tenham sido “irredutíveis no finca-pé” e fala em “intransigência”. “Tenho pena. É sempre preferível um mau acordo à falta de entendimento. O Governo vai avançar com o que está previsto na lei do Orçamento”.

https://www.publico.pt/2018/09/07/sociedade/noticia/professores-e-governo-nao-chegam-a-acordo-1843395

É mentira que os professores tenham sido intransigentes! (os professores até prescindiram dos retroativos a que tinham direito, perdendo milhares de euros).

O governo é que compareceu nas negociações com total hipocrisia e falsidade, mantendo uma proposta que é uma afronta aos professores.

Este ministro António Costa e os seus acólitos, não lidam maravilhosamente bem com a verdade (tal como o outro).

E qual é verdade? A verdade é que os Professores Portugueses trabalharam 9 anos 4 meses e 2 dias!

A realidade não é alvo de negociação, é um facto em si.

O governo, numa narrativa plena de falsidade, apresenta a proposta de transformar o tempo atrás referido em apenas 2 anos 9 meses e dois dias.

Mas esta não é a realidade, isto é ficção criada por uma imaginação sectária, maldosa e doentia.

Nem há lugar a comparações mesquinhas entre carreiras.

Se querem comparar, comparem então os subsídios de alojamento e de transporte dos deputados com a ausência total de ajudas aos professores que são deslocados das suas residências.

O ano passado fiz cerca de 40.000Km em deslocações casa-escola, a 0,36 euros o quilómetro, são 14.400 euros só em transportes e ao fim de 20 anos devem-me desde já 288.000 euros. Sim, é uma dívida colossal que o estado tem para com os professores.

Apesar desta dívida colossal os professores só exigem que seja reconhecida a verdade, os 9 anos 4 meses e 2 dois que de facto trabalharam.

Mas sinceramente já não sei o que dizer do ministro Costa, a desarticulação frásica era já bastante conhecida…

– mas alguém que afirma, com um sorriso, que 2017 foi um ano particularmente saboroso quando teve 105 mortos nas mãos;

https://www.publico.pt/2017/12/15/politica/noticia/costa-diz-que-2017-foi-um-ano-saboroso-marcelo-acha-que-e-preciso-haver-memoria-1796182

– que afirma também, com um sorriso, que Monchique (com a maior área ardida da europa) foi a exceção que confirma a regra do sucesso;

– relativamente ao mesmo incêndio disse ainda que “A vela de um bolo de aniversário todos apagamos com um sopro”…

https://observador.pt/2018/08/08/costa-diz-que-monchique-e-a-excecao-que-confirma-o-sucesso-da-operacao-de-combate-aos-fogos/

Perante isto só podemos concluir que este sorriso do ministro Costa é completamente inconsciente…

Sr.Prof.Zé

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

  1. Este país tem 10 milhões de habitantes. E não foram SÓ os professores que pagaram a crise, muitos outros houve e estão bem piores.

  2. Ninguém disse que foram SÓ os docentes a pagar a crise. Todos os trabalhadores a estão pagar com língua de palmo. Isso em nada apaga o roubo escandaloso e a enorme desconsideração de que esta classe profissional está a ser vítima. Há uma evidente campanha em curso, lançada por todos os meios nacionais e internacionais contra os professores e a escola pública, a que se juntou hoje mais um importante vector. O FMI, sempre ele, vem fazer coro com os outros, agitando o espantalho do desequilíbrio orçamental e procurando virar a opinião pública contra os professores e funcionários públicos, como se fossem eles os causadores seja do que for. É essencial as pessoas perceberem o malévolo alcance desta vergonha internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here