Início Escola Os professores a lutar e a FENPROF (e restantes) a olhar…

Os professores a lutar e a FENPROF (e restantes) a olhar…

3749
14
COMPARTILHE

Isto deve ser inédito… O ferro está quente, os professores estão em luta e forte, e a FENPROF bem como os restantes sindicatos estão na bancada a ver a banda passar… Não deviam estar no terreno connosco? Não deviam estar a apoiar a nossa causa? Afinal, para que é que as pessoas vos pagam?

Isto é surreal, os sindicatos existem devido aos professores, os professores estão em greve graças a um sindicato sem expressão, que percebeu o sentimento dos professores e o que realmente queriam e vocês estão a organizar algo para daqui a 10 dias… 10 dias meus senhores!!!!!!!!

Custava alguma coisa, apoiarem e juntarem-se a nós? Custava alguma coisa, apoiarem a ILC? Não… preferem lançar a confusão com comunicados e sms que insinuam criando dúvidas e suspeições…

Reparem o final do texto…

Acham que é por acaso?

COMPARTILHE

14 COMENTÁRIOS

  1. Lamentável.
    Como sindicalizado num dos sindicatos da Fenprof, sinto-me revoltado por ver a federação colocar os compromissos com os sindicatos amarelos, que querem manter a luta inconsequente e em lume brando, acima do compromisso mais importante que tem, que é com os professores que representa.
    Sei que há dirigentes sindicais que pensam o mesmo que eu e calculo que estejam a ser fortemente pressionados pelas bases para mudarem de atitude.
    Mas este “esclarecimento” é mais um passo no caminho errado.

  2. Não sei neste momento quem é o nosso verdadeiro inimigo, se o governo se a Fenprof. Creio que temos de acabar com sindicalização nestes sindicatos que nos têm deixado sozinho e traído em diversos momentos como agora -parece que afinal estão contra nós e formar uma ordem e um único e verdadeiro sindicato democrático e não ditador como esta federação de sindicatos.

  3. Cada vez há menos professores sindicalizados e estes amigos continuam a dar tiros nos pés. A greve marcada a partir de dezoito sria para quê? Ninguém perecebe este calendário destes sindicatos, valha-nos o stop e a ILC, senão estavamos bem entalados. é só jogo político, aqui não há muita vontade em servir os professores, há vontade de servir apenas alguns professores.

  4. Penso que a prática reiterada é muito mais eloquente que todos os comunicados juntos. Anotamos que o comunicado começa por dizer que não lhe compete reconhecer a legalidade das greves, embora fosse exactamente o que têm andado a fazer , numa campanha desesperada contra a greve decretada pelo STOP, inventando ilegalidades onde nunca existiram, apenas para denegrir e desmobilizar os colegas, à boa maneira estalinista. Felizmente, a classe não se deixou intimidar e organizou a greve de maneira exemplar. Até alguns quadros da FENPROF estão a fazer a tal greve que eles dizem não existir ou ser ilegal. É uma vergonha. E ainda se fazem de vítimas, dizendo ser atacados pelo STOP. Não há pachorra!!!!!!!!! Burocratas….

  5. Vamos lutar para ter uma Ordem, julgo que é o único caminho.
    Estes sindicatos da Fenprof, FNE, etc… são uns parasitas que andam há anos nisto e são sempre os mesmos rostos e nem sempre lutam pelo nosso bem e pela nossa carreira, mas sim pelos interesses deles.
    Tal como estamos agora a demonstrar que fazemos as coisas e conseguimo-nos organizar sem precisar destes sindicatos pré-históricos, vamos todos juntos lutar pela OPrdem dos Professores, pois só assim teremos e seremos uma classe mais forte e quem sabe….mais unida

  6. Desvinculei-me do SPGL, no ano letivo passado. apesar de ter mantido sempre um distanciamento crítico.
    A Educação e todas as instituíções funcionam com os “donos disto tudo” que as dominam. E a verdade dos Donos disto Tudo não é a que eles dizem ser.
    Os interesses que verdadeiramente defendem estão escondidos; as agendas que nos impõem, não são as nossas; os acordos que fazem, beneficiam-os em primeiríssimo lugar.
    A história negra da educação está por contar. Não existe sequer uma Justiça credível.
    O país está refém de “Donos Disto Tudo”

  7. … não! há interesse político do partido que sustém essa associação! os professores até podem ser burros (por desconhecimento), mas sem dúvida, não são parvos nehuns!

  8. Minimamente ridículo, indigno e vergonhoso o sublinhado do comunicado da FENPROF. O sindicalista e não professor, entenda-se, Mário Nogueira trata os professores como ignorantes.
    Qualquer cidadão sabe que o direito à greve está constitucionalmente protegido e que o seu exercicio dimana da convocatória de qualquer sindicato.
    Sabemos que esse sublinhado configura a desmobilização dos docentes e a sede de protagonismo daquele que se arvora em “papá” dos professores. Uma frente sindical que não se une e solidariza com a justa luta dos professores desde o seu início porque outro sindicato compreende e sente as suas angústias e reconhece a justiça da sua luta, não serve minimamente os professores.
    Senhor sindicalista ME, reitero não professor, una-se já aos professores na sua justa luta, sirva os interesses daqueles que representa em detrimento dos seus interesses pessoais ou político-partidários.Tem agora a oportunidade de recuperar a confiança que muitos professores sindicalizados e não sindicalizados tinham na sua pessoa.
    Com esse comunicado já perdeu muitos professores e não nos confunda e trate como ignorantes.
    O senhor está há muitos anos como sindicalista e dado que não exerce atividades letivas, comprende-se que a sua agenda funcione em função de determinado interesses pessoais e/ou político-partidários em detrimento da da defesa dos docentes.
    Se desempenhasse atividades docentes e não docentes, seguramente reconheceria as angústias e anseios inerentes às reivindicações dos professores.
    PS: Não pertenço ao STOP.

  9. Assim esta classe (diria com pouca classe) não vai lá. A Fenprof não é o Mário, sindicatos fortes são necessários, poucos de preferência, mas em que os associados, que fazem os sindicatos, participem, critiquem nos locais adequados e estejam disponíveis para ocupar lugares, se fizerem melhor. Não que se lembrem só deles quando estão com o “rabo” entalado… Ordem nesta desordem? estão a brincar…. Não encomendei nenhuma a ninguém… fiquem com ela…

  10. Eu sou professor e sinceramente estou a admirar o pessoal do STOP, com pouco mas com inteligência. O resto dos sindicatos, sao e estão manipulados, subsidiados politicamente e naturalmente nao são independentes, jogam entre si, num jogo de equilíbrio de ordem sempre no sentido de nao mexer muito com quem governa, dai os subsídios e os interesses instalados… mas como somo todos chicos espertos, temos o que temos, enfim .Quando ao nome, não é uma questão de criar uma ordem, alias , se continuarmos desunidos, podem-lhe o nome que quiserem, continuamos a ser uma classe de conformistas e de malta sem , dignidade e coragem, mas queremos ensinar valores e princípios e damos estes exemplos, depois ficamos admirados com as tragédias que estamos a criar…merda de pais e todos sabem que poderia ser um paraíso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here