Início Rubricas Os jovens e não só já esqueceram ou nem aprenderam a ser...

Os jovens e não só já esqueceram ou nem aprenderam a ser educados

61
0

bons_modosOs jovens e não só já esqueceram ou nem aprenderam a ser educados. Estamos a viver num tempo em que o “civismo” passou a palavra sem conteúdo e o relacionamento ente Pessoas está cada vez mais incivilizado. Daí, talvez, a necessidade de tantos passarem a ter “cuidados” por vezes desproporcionados com o chamados “animais de estimação” que sem dúvida merecem ter que nunca ser maltratados, mas não são nossos “iguais”. E, em simultâneo, velhos e até crianças, que se supõe que “ainda” são Pessoas, são descurados, descuidados, abandonados, mas, não faz mal. E quando em tudo, a cada dia, mais desvalorizarmos o relacionamento entre nós, iguais, entre Pessoas, descurando a boa educação, os valores, os princípios, vamos regredindo assustadoramente.

E já até os sexagenários, por desleixo ou por “irem na onda”, estão a seguir a mesmas via selvagem, e, nestes casos ainda mais grave se torna, dado que iremos viver menos do que já vivemos, anulando, se não tivermos sido selvagens sempre, tudo o que fomos e fizermos. Lendo num local público, com empregados a servir, quem tomar algo quisesse, chegaram duas mães, uma de criança ao colo e outra no carrinho – hoje são mais, carrões! -havendo internamente que ultrapassar uns degraus. Como os empregados e uns jovens que estavam próximos olharam, e nem se lhes passou pela mente, ajudar, uma mãe fê-lo à outra, não sendo de todo fácil. Tendo deixando de ler e estando a preparar-me para sair, a cena repete-se mas ao contrário, mães e crianças iriam sair. Ninguém, sequer, imaginou que poderia/deveria ajudar, seria só o que “mais faltava”, “uma maçada, um incómodo”!

E, o sexagenário já na segunda fase desta idade, que acabara de ler, lá o fez, ajudando a mãe que levava o carrinho, que até nem era “leve”, e foi transposto o obstáculo. Ambas – mães – muito cordialmente agradeceram. E, ao dizer-lhes “os jovens já se esqueceram destas coisas”, uma das mãe respondeu “por certo nunca as aprenderam”. Convenhamos que é grave, quando os pais já não sabem educar os filhos, quando este foram educados e já não usam o que aprenderam, por não valer a pena, e quando avôs/avós “entram na onda”,  e não que tenham ou possam mandar nos netos, nem é essa a sua função, mas podem e devem talvez dar o exemplo, e não o fazem. Ou assim é que é fixe!!! Meu! Quando Velhos e Novos se marimbam uns para os outros, se maltratam, culpabilizam “entre” gerações pelo que sucede ou deixa de suceder, e tudo que seja civismo é “lixo”, talvez estejamos em forte declínio civilizacional, ou já declinámos totalmente.

Augusto Küttner de Magalhães

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here