Início Escola O “monstro” na educação não é o Ministério, é o concurso de...

O “monstro” na educação não é o Ministério, é o concurso de professores.

84
5
COMPARTILHE

Debater Escola PúblicaNão conheço a realidade estrangeira sobre a colocação de professores, mas tendo em conta a realidade portuguesa, acho difícil haver um país onde tanto se fale de concursos de professores. Todos os anos é a mesma coisa, as datas de colocação, os professores com horário 0, os professores que entraram para quadro, os professores que ficaram a contrato, os professores que fazem fila nos centros de emprego, os professores que fazem as malas e galgam quilómetros, os alunos que ainda não têm professores, os sindicatos que criticam, os professores que se queixam, o ministério que se defende, a oposição que pede esclarecimentos, etc, etc, etc…

Os jornais deliciam-se com o manjar de notícias e se a “coisa” der para o torto, é um fartote de manchetes. Nos meus 14 anos de professor, estamos exatamente com os mesmos problemas, os mesmos vícios e as mesmas notícias de quando comecei a lecionar.  Estou farto de ver a mesma incompetência ano após ano, estamos perante um fracasso de vários governos, de vários Ministros e diga-se a verdade, de vários sindicatos e colegas que não conseguiram, com maior ou menor dificuldade, com maior ou menor consenso, encontrar um caminho que satisfaça todas as partes.

O tempo de antena que é gasto com um assunto que não devia ser assunto revela o atraso que existe nesta matéria. O concurso de professores implica uma logística monstruosa, que vive em constante mutação consoante os humores de quem nos governa.

Mesmo cá dentro não vemos isto em lado nenhum, enfermeiros, médicos, polícias, administração central, etc, todos concorrem, com maior ou menor dificuldade, mas nada tem o impacto que um concurso de professores tem. É o único concurso que tem a capacidade de marcar um mandato governamental.

É preciso estabilizar a escola, é preciso estabilizar os professores, é preciso estabilizar os alunos e as famílias. Para o ano tudo aponta para mais um grande concurso nacional de professores. Mais um… e depois haverá outro e outro e mais outro…

Em outubro o Ministério de Educação prometeu abordar a questão dos concursos de professores. Será impossível agradar a todos, haverá sempre alguém que se irá queixar mas que se sentem todas as partes, incluindo os partidos da oposição e que se chegue a um consenso que traga paz à escola pública. Que se escolha um modelo eficiente que preferencialmente vá ao encontro dos seus intervenientes, mas acima de tudo que sirva a escola pública.

Fica o contributo desta casa sobre uma componente do concurso que tem causado mal estar entre os docentes.

Reconduções

 

Ficam uma série de links sobre a “febre” dos concursos:

Precariedade entre os professores continua em alta nos Açores

Sindicato fala em “fracasso” no concurso extraordinário de professores

Milhares de professores estão de volta à fila do desemprego

Professores colocados não respondem às necessidades permanentes, diz Fenprof

Novo ano lectivo ganha mais 500 professores contratados

FENPROF acusa aumento de professores com “horário-zero”

CDS-PP questiona Governo sobre colocação de professores

Temos professores que solicitaram Mobilidade por Doença colocados em Mobilidade Interna

FNE quer colocações de professores conhecidas até final de julho

E ainda havia mais…

COMPARTILHE

5 COMENTÁRIOS

  1. Este modelo é o melhor dos últimos anos para os professores contratados!!!! De longe….
    Seria perfeito caso não existissem renovações.
    Como falha algumas pessoas poderão apontar a MPD, mas é esperar para ver o que acontece.

    • “O melhor”?
      Então lançam duas ou três vagas para contratados no Norte “para Inglês ver” e dizerem “Que todas as escolas estão com os professores necessários para iniciar o ano letivo”. Agora vão colocar os professores da mobilidade e depois voltam novamente aos contratados. Entretanto, sou dos primeiros das listas a contrato, sou colocado a 100km de casa (porque só apareceram dois horários) e os horários nos quais deveria ficar, serão para os que estão abaixo de mim na lista. Só na escola onde me fui apresentar, o Diretor disse que três horários completos já iriam para a RR.
      Este não foi o melhor concurso dos últimos anos, talvez mesmo dos piores.

    • Anónimo 2 Setembro, 2016 at 21:16

      Falta afinar ainda muita coisa…

      Só vou mencionar uma!!!

      POSSIBILIDADE DA ALTERAÇÃO DAS PREFERÊNCIAS AO LONGO DO ANO LETIVO!!!

      AT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here