Início Escola O falso bullying

O falso bullying

385
0

bom_mauNão sei se já vos aconteceu, mas não é a primeira vez que me deparo com um aluno a pedir ajuda, descrevendo uma série de acontecimentos que me levam a concluir que está a ser vítima de bullying. O problema é que, quando começamos a puxar o fio do cordel uma audição leva a outra audição e quando damos conta já falámos com uma dúzia de alunos, convocámos uma série de encarregados de educação, falámos com uma mão cheia de diretores de turma e tudo isto para concluir que todos são vítimas e todos são culpados.

Todos nós já fomos adolescentes e todos nós experimentámos, ou tivemos conhecimento das “tricas” e do “diz que disse”. É uma idade fértil em alianças momentâneas que de repente degeneram em contra-alianças que por sua vez se transformam em oposição às contra-alianças. Até parece um jogo de computador!

Nessa idade, a imagem é o centro do universo e alguns alunos são capazes do impensável só para “aparecerem”, passando grande parte do tempo numa “luta” de afirmação, onde o estatuto é tudo e os princípios da compaixão, solidariedade e lealdade estão num plano secundário. Juntando a isto a inaptidão de alguns alunos em lidarem com a crítica pois os “filtros” ainda não estão devidamente desenvolvidos, tornam algo que para nós adultos é irrelevante em algo que para eles tem proporções bíblicas.

Como diz o anúncio, há uma linha que separa o bullying  do falso bullying. Um deve ser tratado com a máxima prioridade, enquanto o outro não passam de “tricas” de garotos que a maturidade por si só resolverá. Cabe-nos a nós fazer essa distinção.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here