Início Rubricas O egoísmo anda à solta e pega-se.

O egoísmo anda à solta e pega-se.

44
0

egoistaComo é evidente, tempos de crises de “valores” – como a que estamos a viver, sem fim à vista – fazem com que a educação – que não só instrução – seja desrespeitada aos mais ínfimos pormenores.

Perde-se o respeito “completamente” pelos outros, dado que só o “EU” conta. Sendo que os “outros” por defesa, sobrevivência, facilitismo, vamos paulatinamente sendo tentados a proceder de igual forma, e lá chegarmos. Todos.

Com alguma educação que “ainda “ tenhamos, adquirida “antes” – aqui não está em causa a instrução- e por muitas décadas que tenhamos tentando ser “educados”, vamo-nos sentindo cada vez mais extra-terrestres, anormais, imbecis, quando hoje – ainda – o fazemos.

Se falarmos aos berros, seja ao vivo, seja ao telemóvel, se entrarmos no elevador aos empurrões sem deixar sair quem vem lá dentro, se NÃO dissermos “por favor; obrigado; não tem de quê.” Aqui é que estamos na onda de hoje! Não extra-terrestres!

Claro que pode deixar de comer de “faca e garfo” e até fazê-lo de boca aberta, e a vociferar pelo meio. Tão em uso em tanto lado. Sem distinção de categorias ou supostas classes sociais. Se dissermos muitos palavrões, parece que faz parte da agressividade fazê-lo.

Podermos, quando ao volante do automóvel, não parar no semáforo vermelho, no stop, quando alguém está a tentar correctamente atravessar na passadeira, não deixar. E levantar – sejamos gajo ou gaja –  o dedo do meio baixando os dois dos lados, quando alguém nos buzina por termos intencionalmente feito mais uma barbaridade no trânsito.

Podemos, devemos e até vamos ficando com o “EU” colocado acima de todos e de tudo. Muito eu, e ainda mais eu! Eu! Desde que para nós seja útil, satisfaça os nossos interesses, e objectivos, nos facilite tudo e mais algumas coisas, os outros que se lixem. Todos, todinhos.

E vamos ficando – gloriosamente – mais selvagens e ainda mais deseducados, mais egocêntricos, mais egoístas, e quando a selva em definitivo se instalar mordemo-nos, arranhamo-nos, esgadanhamo-nos, e ver quem vencer, vai ganhar espaço.

Vai ser tão fácil – continuar a – fazer este percurso descendente, o problema vai ser quando as gerações vindouras quiseram fazer o percurso ascendente… mais condizente com Pessoas!!!

Augusto Küttner de Magalhães

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here