Início Escola Motivação para a escola

Motivação para a escola

41
0

É demasiado… O recreio é essencial para o desenvolvimento da criança? Sim! Agora esta ideia do “recreio”, mesmo percebendo que não se está a falar de “bandalheira”, estar sempre presente na aula, acho uma ideia completamente utópica e perigosa. Quando eles forem trabalhar também vamos dizer que estão no recreio?

Por Eduardo Sá:

passo-para-sonho-e1362318376742São muitos os fatores em análise nesta, aparentemente, simples questão. Serão os amigos e as relações sociais que se estabelecem? Serão as brincadeiras e o ambiente descontraído com que se está. Será que é por não haver testes? Será que…? A investigação sobre a motivação coloca ênfase em todos estes aspetos, mas também noutros.
Querer conhecer coisas novas é motivador. Estar envolvido no processo de aprendizagem também. Sentir confiança em ser capaz de executar determinada tarefa também. Neste sentido, e olhando para os benefícios do recreio e da aula, por que razão é difícil, por vezes, que sintamos que os alunos se motivam para além das atividades do recreio?
Considero que temos de levar o recreio para dentro das salas, assim como levamos as salas para dentro do recreio. Descontrair o ambiente demasiado formal, levar o jogo, a brincadeira, o desafio, a novidade, o envolvimento multissensorial mas sobretudo cinestésico para a componente de aprendizagem parece-me urgente. Necessitamos de criar proximidade com quem aprende, não distanciamento. Precisamos de criar empatia, não antipatia. Precisamos de seduzir e conquistar e não de afugentar. Precisamos de elogiar e não de criticar. Quando assim for, os nossos alunos vão querer ficar na escola. Perdão, nas aulas!

Fonte: Pais&Filhos

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here