Início Editorial A minha filha foi agredida na escola. O que devo fazer?

A minha filha foi agredida na escola. O que devo fazer?

777
1
COMPARTILHE

Eu sei que o ComRegras é lido por muitos pais, por isso permitam-me a franqueza. Não façam isto! Não usem o facebook para descarregar toda a vossa frustração e muito menos usem o facebook para escrever algo que não aconteceu. No comentário por baixo da imagem a professora até pode agir legalmente contra a mãe.

Eu compreendo que os filhos são o nosso bem mais precioso, que nos apetece partir para a ignorância e fazer justiça pelas próprias mãos, que queremos ser ouvidos e afastar aquele sentimento de impotência que nos sufoca. Mas percebam que a exposição mediática dos nossos filhos, principalmente em momentos de dor, humilhação e sofrimento, é a pior coisa que vocês lhes podem fazer.

Apoiem, sejam o ombro que deve estar sempre presente, mas não esqueçam que são o seu farol. Aquilo que a criança/jovem mais precisa, é de recuperar de um momento extremamente agressivo, que ficará marcado para o resto da sua vida. Publicar imagens sobre o que aconteceu, é alimentar a fogueira da vergonha…

Tudo é escrutinado, tudo é comentado, tudo é julgado, principalmente em meios pequenos… Não serão vocês que terão de entrar na escola e sentir os olhares dos colegas, ouvir os comentários, as boquinhas de mau gosto… O recato deve ser o caminho para a proteção das nossas crianças, ao mesmo tempo que se deve ser implacável com a exigência de consequências imediatas por parte da escola. Os pais podem e devem apresentar queixa na polícia, mesmo que o agressor seja menor. Esta é uma das melhores formas de acabar com bullying. Podem também, se necessário for, pedir à escola para ser mediadora de uma conversa entre os pais envolvidos, mas nunca, NUNCA tornem o conflito dos alunos num conflito entre pais. Mais uma vez é preciso pensar nos vossos filhos e já chega o problema existente, de nada adianta arranjar dois problemas… Se o outro lado não tem bom senso, vão pelas vias legais.

E se a escola não fizer nada?

Neste caso a escola agiu em conformidade e suspendeu a aluna agressora preventivamente (e antes do ocorrido???), mas caso nada aconteça e quando digo nada, refiro-me pelo menos a abertura de um processo disciplinar, façam queixa à Inspeção Geral de Educação.

Também podem pedir um esclarecimento por escrito à direção e esta será obrigada a responder. E caso queiram saber o resultado do processo disciplinar, devem também fazer esse pedido por escrito, pois até lá a escola não é obrigada a contar-vos o resultado do processo.

Se acharem necessário, podem (novamente por escrito) pedir a transferência do(a) agressor(a) ou do vosso filho(a) para outra turma.

Pais, a grande maioria dos professores/direções estão lá para ajudar as vossas crianças e para trabalharem convosco. A estratégia de entrar escola adentro ao estilo “Rambo”, não resolve nada e só vos traz antipatias, é preciso pensar mais com a cabeça e menos com o coração.

As melhoras para a menina.

Alexandre Henriques

 

Aluna de 12 anos agredida em plena sala de aula

(DN)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here