Início Rubricas Mindfulness para que te quero?

Mindfulness para que te quero?

130
2
COMPARTILHE

Parte da nossa vida é vivida num outro espaço ou tempo diferente do momento presente. Agimos sem tomar consciência daquilo que fazemos e se procurarmos recordar alguns momentos do nosso dia, iremos até sentir algum dificuldade em fazê-lo.

É curioso, como somos diariamente desafiados a mantermos o nosso foco de atenção a 100%, como por exemplo, na escola e no trabalho para produzirmos, para sabermos observar com atenção para que nada falhe, para sermos pessoas conscientes e moderadas, sendo esta “imposição” diária, não só para os adultos, como também para os mais pequeninos. Mas a verdade, e se pensarmos bem, é que não nos é dado muito tempo nem muito espaço para podermos parar e observar, para sentirmos aquilo que se passa dentro de nós, para repararmos nos estímulos à nossa volta e notar o seu impacto na nossa vida.

Como podemos querer Ser, se estamos diariamente a Fazer? Como queremos observar o momento presente se apenas estamos focados no passado ou a antecipar o futuro?

E se pudéssemos desenvolver novas atitudes baseadas na prática de mindfulness?

Mindfulness significa atenção, consciência e recordação, podendo ser descrito como uma atenção plena ao momento presente “ no aqui e agora”.

Atendendo aos vários estudos já desenvolvidos com recurso a exames de imagiologia, sabemos hoje que o mindfulness tem diversos benefícios observáveis, nomeadamente, alterações nos circuitos neuronais.

Em crianças e jovens com défices de atenção, problemas de ansiedade e depressão, a prática de mindfulness parece ser bastante positiva, uma vez que reduz parte dos sintomas.

Em algumas escolas europeias, já têm vindo a integrar a prática de mindfulness no percurso académico dos alunos, constituindo um recurso positivo para a aprendizagem.

Num estudo pioneiro, levado a cabo por investigadores da Universidade de Leuven na Bélgica, procurou-se estudar o impacto do mindfulness nos adolescentes em contexto de sala de aula. O estudo integrou 408 alunos de cinco escolas diferentes em Flandres, na Bélgica, com idades compreendidas entre os 13 e 20 anos.

Os investigadores observaram que os estudantes que participaram no programa de mindfulness apresentaram uma diminuição de sintomas de ansiedade depressão tanto imediatamente após a implementação do programa, como seis meses após o mesmo, demonstrado assim a sua eficácia tanto a curto, como a médio prazo.

De um modo geral, as crianças e jovens beneficiariam da prática de mindfulness, uma vez que procura ensiná-las a tornarem-se mais conscientes (mente e corpo), permite melhorar a sua atenção e capacidade de observação (sem julgamento) e promove uma maior aceitação e compaixão.

Cecília Santos

Psicóloga Clínica

Oficina de Psicologia

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma treta da chamada ”indústria da felicidade”. É claro que é para vender às escolas , por formadores devidamente certificados…
    Esta panaceia da meditação começou a ser utilizada nos gigantes industriais americanos para que os ” colaboradores” aceitem com maior resignação o fardo que carregam…
    Quanto a estudos científicos sobre a dita prática …. tenho muitas dúvidas…. De qualquer modo podemos encontrar livros , sobre a referida prática, na secção de esoterismo de qualquer livraria… Porque será?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here