Início Escola ME diz que proposta de 2 anos, 9 meses e 18 dias...

ME diz que proposta de 2 anos, 9 meses e 18 dias é final

591
0
COMPARTILHE

Eu não acredito e já ando nisto há algum tempo para saber que o limite só é limite se a outra parte aceitar que assim o seja.

O argumento que tem como base a comparação com as outras carreiras da função pública simplesmente não é sério.

Nas carreiras gerais, um módulo padrão de progressão corresponde a 10 anos.
Na carreira docente, o módulo padrão é de 4 anos. Assim, os 7 anos de
congelamento, que correspondem a 70% do módulo de uma carreira geral,
traduzem-se em 70% de 4 anos na carreira docente, ou seja, 2 anos, 9 meses e
18 dias, sendo esta a proposta do Governo quanto ao tempo para a
recomposição da carreira.

É comparar o que não é comparável, pois se querem comparar e passar a carreira docente para escalões de 10 anos, força, mas não se esqueçam de ajustar os ordenados nos respetivos escalões. Esta comparação não me parece inocente, a ideia até deve agradar, pois já sabemos que uma mudança na carreira docente seria sempre para diminuir os seus vencimentos.

Sobre os 70%… bem… eu também posso começar a falar da percentagem de dinheiro que é devido aos professores pelo congelamento das carreiras.

O Ministério da Educação e das Finanças (reparem nos logotipos no documento) devem começar a fazer menos política e a serem mais transparentes nas suas comparações.

E agora uma opinião meramente pessoal, acredito que algumas cartas ainda não tenham sido apresentadas e estão guardadas caso a situação descambe mediaticamente. Sim, porque isto só vai lá se houver uma forte pressão mediática, tal como aconteceu no final do ano.

Fica o comunicado do Ministério da Educação.

P.S- ninguém assina estes documentos?

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here