Início Rubricas Mário Nogueira está a manipular os professores

Mário Nogueira está a manipular os professores

2899
5
COMPARTILHE

O que vão ler foi retirado da entrevista de Mário Nogueira ao site da FENPROF, datado de 31 de maio.

JFE começará em 18 de junho, porquê?

MN: Porque as avaliações anteriores, a 7 e 8, estão sujeitas a serviços mínimos, o que impunha um prazo para entrega do pré-aviso que não era passível de ser respeitado. Como sempre aconteceu, a FENPROF, sendo uma organização responsável e verdadeiramente representativa dos professores não os empurraria para uma greve ilegal que teria consequências disciplinares.

Mário Nogueira sabe, que existe uma greve marcada às reuniões de avaliação, anunciada a 25 de maio e que começa no dia 4 e termina no dia 15 de junho…

Mário Nogueira sabe, que os serviços mínimos aplicam-se a avaliações finais e isso não significa que se refira aos conselhos de turma…

Mário Nogueira sabe, o motivo pelo qual deixou passar o prazo, que inviabilizou a convocatória a uma greve aos conselhos de turma de 9º, 10º e 11º ano, fazendo agora o papel de “virgem” inocente…

Mário Nogueira sabe, que os serviços mínimos são decretados por um tribunal, tal como aconteceu no passado, e nem este, nem o Ministério da Educação, se pronunciou sobre o assunto…

Mário Nogueira sabe, que só um tribunal pode dizer que algo é ilegal…

Mário Nogueira sabe, que a Fenprof, enquanto organização “responsável”, marcou no passado e por duas vezes, greve aos Exames Nacionais…

Mário Nogueira sabe, que esta desinformação visa lançar a dúvida nos professores, criar medo, mantendo assim o pelouro da luta…

Mário Nogueira sabe, que já não é professor há mais de 25 anos e que representa outros interesses além dos que afirma, nomeadamente o seu emprego e o seu partido…

Mário Nogueira sabe, que quando “falou claro”, mentiu de forma vergonhosa sobre o conteúdo da ILC…

O que nós não sabemos, é de que lado está Mário Nogueira?

O que nós não sabemos, é até onde vai a sua lealdade para com os professores?

Se pesquisarmos um pouco, vamos encontrar a resposta nos arquivos que navegam por aí… e Mário Nogueira sabe disso… disso e muito mais…

P.S – Não acham estranho, que a comunicação social não escreveu uma única linha sobre a greve que começa no dia 4 de junho, falando apenas na de 18 de junho, quando todos eles foram devidamente informados?

Pedro Paulo

COMPARTILHE

5 COMENTÁRIOS

  1. (…) “os serviços mínimos aplicam-se a avaliações finais e isso não significa que se refira aos conselhos de turma…” (…) Se Mário Nogueira entender que os Conselhos de Turma em causa são avaliações finais o que parece dar a entender, o seu raciocínio está correto.
    Pessoalmente, entendo também que estes Conselhos de Turma, nos casos sujeitos a exame, não podem ser considerados uma avaliação final, pois só se referem – creio, só leciono Cursos Profissionais há 13 anos – a 70% da avaliação final… Não será assim?!
    Vamos admitir que Mário Nogueira tenha uma interpretação diferente, então pode dizer-se que se não procedeu ao prazo prévio de pré-aviso exigido por lei, porque não o fez?!

  2. O maior barrete que Nogueira enfiou aos professores foi convencê-los de que “somos todos bons” o que lhe dá direito a progredir na Carreira como quem dá aulas e, para além disso, tê-los convencido que não valia a pena lutar por um regime especial de aposentação -convencendo-os também de que o País poderia pagar progressões na Carreira- para lhe mamar as quotas até aos 67 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here