Início Escola Mais Fluência Em Inglês Nos Países Onde Acesso À Internet É Maior....

Mais Fluência Em Inglês Nos Países Onde Acesso À Internet É Maior. Portugal É Excepção.

68
1
COMPARTILHE
  • Portugal tem penetração de internet a rondar os 70% da população, e é o 19.º melhor país do mundo no que respeita a bem falar inglês.
  • correlação entre população que usa a internet e proficiência em inglês é maior do que a correlação da proficiência em inglês e a fatia per capita de orçamento de cada governo alocado à Educação
  • Sérvia investe, percentualmente, menos que Portugal em Educação mas consegue estar um lugar (18.º) à frente no ranking de proficiência em inglês.

Quanto maior o acesso à internet melhor é a proficiência em inglês da população de um país. Esta é a conclusão do estudo EF English Proficiency Index (EF EPI), o ranking mundial que avalia a proficiência linguística de pessoas cuja língua nativa não é somente a língua inglesa.  Portugal é, porém, uma das excepções do estudo.

O nosso País, apesar de se ficar pelo lugar 35 da lista dos 88 países analisados – no que a penetração da internet diz respeito -, é o 19.º melhor do mundo no que respeita a bem falar inglês. O “ranking” foi divulgado pela EF Education First, líder global em educação internacional, e coloca Portugal no nível de proficiência “Elevada”.

Segundo os dados agora revelados, a correlação entre população que usa a internet e a proficiência em inglês é maior do que a correlação da proficiência em inglês e o investimento per capita de cada governo na Educação.

Ainda assim, Portugal não está sozinho na lista de excepções. O Luxemburgo – com 590 mil habitantes – é o país onde mais pessoas utilizam a internet. Porém, o país fica-se pelo sétimo lugar em proficiência em inglês.

O Japão, que têm o quarto melhor registo em termos de utilização de internet por cada cidadão, é apenas o 49.º da lista de bem falantes da língua inglesa. Semelhante registo tem os Emirados Árabes Unidos (6.º em penetração da internet), que não consegue melhor que o 71.º posto no “ranking” de proficiência de inglês.

No que respeita à Educação, o governo nipônico tem o 14.º maior investimento em Educação per capita. Valores que ainda assim – tendo em conta que os japoneses ocupam o meio da tabela em proficiência em inglês – não parecem afectar a aprendizagem do inglês. Também Omã, que investe 12% do orçamento em Educação (ocupando o lugar 17 de países com maior investimento em Educação per capita), não consegue melhor que um 79.º lugar em proficiência em inglês.

A Sérbia, investe 9,2% do orçamento em Educação, mas consegue estar um lugar (18.º) à frente de Portugal em proficiência do inglês. O nosso País investe 9,9% do orçamento em Educação.

Dos 88 países analisados, 28 não disponibilizam dados sobre o investimento em Educação. O EF English Proficiency Index utiliza dados do Banco Mundial, CIA World Factbook, ETS, e IELTS.

O EPI é o maior “ranking”, a nível mundial, sobre competências de inglês e identifica as tendências de aprendizagem, avaliando o nível de inglês dos países que não têm a língua como a oficial.  Apesar de Portugal recuperar cerca de dois pontos no “ranking”, o País perde um lugar relativamente ao ano passado devido à entrada directa da Eslovénia para a 9.ª posição. Ainda assim, os portugueses ficam longe do topo do “ranking” liderado pelos suecos, holandeses, singapurenses, noruegueses e dinamarqueses.

O EF EPI 2018 avalia 88 países e territórios (mais oito do que no ano passado), com base em dados de mais de 1,3 milhões de adultos que fizeram o EF Standard English Test (EF SET), o primeiro teste padronizado de inglês gratuito a nível mundial. O EF SET fornece aos aprendizes de inglês acesso a um teste padronizado e de elevada qualidade, e tem sido usado em todo o mundo por milhares de escolas, empresas e governos, onde o teste em grande escala era anteriormente proibitivo ao nível de custos.

Os relatórios EF EPI e o EF EPI-s, bem como as respetivas fichas técnicas encontram-se disponíveis para download em www.ef.edu.pt/epi.

O ranking EF EPI 2018 encontra-se abaixo.

Ranking EF English Proficiency Index 2018

Posição
(Proficiência em inglês)
 

País

 

Investimento (em dólares) em Educação per capita

 

% Penetração da Internet

1 Suécia 3774,9 89,7 %
2 Holanda 2395,6 90,4 %
3 Singapura 81,0 %
4 Noruega 5489,2 97,3 %
5 Dinamarca 97,0 %
6 África do Sul 330,3 54,0 %
7 Luxemburgo 3808,2 98,1 %
8 Finlândia 2987,5 87,7 %
9 Eslovénia 1072,7 75,5 %
10 Alemanha 2016,1 89,6 %
11 Bélgica 2594,6 86,5 %
12 Áustria 2379,9 84,3 %
13 Polónia 597,3 73,3 %
14 Filipinas 55,5 %
15 Suíça 4210,1 89,1 %
16 Roménia 256,7 59,5 %
17 Croácia 72,7 %
18 Sérvia 208,0 67,1 %
19 Portugal 898,3 70,4 %
20 República Checa 1013,2 76,5 %
21 Hungria 571,2 79,3 %
22 Malásia 456,2 78,8 %
23 Grécia 69,1 %
24 Eslováquia 747,1 80,5 %
25 Bulgária 59,8 %
26 Lituânia 620,0 74,4 %
27 Argentina 698,0 71,0 %
28 Índia 29,5 %
29 Nigéria 25,7 %
30 Hong Kong RAE 1476,7 87,5 %
31 Coreia do Sul 1448,4 92,8 %
32 Espanha 1046,4 80,6 %
33 Líbia 76,1 %
34 Itália 1203,6 61,3 %
35 França 1985,4 85,6 %
36 Costa Rica 860,1 66,0 %
37 República Dominicana 61,3 %
38 Bielorrússia 274,8 71,1 %
39 Senegal 69,2 25,7 %
40 Uruguai 66,4 %
41 Vietname 46,5 %
42 Rússia 355,9 73,1 %
43 Ucrânia 106,2 52,5 %
44 Macau RAE 2320,7 81,6 %
45 Georgia 117,9 58,0 %
46 Chile 752,1 66,0 %
47 China 53,2 %
48 Taiwan  
49 Japão 1205,2 93,2 %
50 Paquistão 37,5 15,5 %

<

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here