Início Editorial Jornal Expresso Deve Um Pedido De Desculpa Aos Professores

Jornal Expresso Deve Um Pedido De Desculpa Aos Professores

3426
4

Se há jornal que respeito é o jornal Expresso. Por isso o meu espanto quando constatei a “graça”, ou infeliz escolha, pela frase utilizada para definir os professores nas suas mais recentes palavras cruzadas.

“Ensinam quando não estão em greve”

O mundo é feito de escolhas e podiam ter optado por muitas outras. Mas como devem ter tido dificuldade em encontrar uma alternativa, deixo apenas algumas entre muitas:

“trabalham fora do seu horário laboral”;

“foram roubados em 6 anos de serviço”;

“são agredidos no seu local de trabalho”;

“são das classes laborais mais envelhecidas”;

“preparam o futuro do país”;

etc…

Não, a escolha recaiu na frase referida, dando a entender que os professores passam a vida em greve e que o ato de ensinar é meramente acessório.

Insultuoso, desrespeitoso, ofensivo, calunioso, foi apenas mais um dos muitos atos que têm vindo a ser cometidos e que mancham a reputação dos professores.

Esta infelicidade exige um pedido de desculpa! Lembro o autor, que só é o que é hoje, em virtude dos seus professores. Pergunto-lhe sr. jornalista, merecerão os seus professores tal desrespeito? Merecerão todos os outros que não fizeram greve(s) tal preconceito? E os que as fizeram e abdicaram do seu vencimento, merecem ser vistos como profissionais que só dão aulas quando não fazem greves?

Eu já nem peço respeito… peço bom senso… Será assim tão difícil?

Alexandre Henriques

“Ensinam quando não estão em greve”. Professores indignam-se com ‘palavras cruzadas’ do ‘Expresso’

Um exercício de ‘palavras cruzadas’ na última edição do jornal Expresso está a gerar controvérsia na classe profissional dos professores. Tudo porque para definir que palavra de onze letras deveria ser colocada na horizontal, o jornal Expresso utilizou a expressão “ensinam quando não estão em greve”.

Este exercício resultou na manifestação de alguns utilizadores de redes sociais que criticaram o jornal e os seus responsáveis sobre a escolha da definição para que fosse encontrada a palavra ‘professores’.

Fonte: Jornal Económico


 

Adivinhem Lá Quem É A Autora Das Palavras Cruzadas Do Expresso…

COMPARTILHE

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here