Início Rubricas Isto assustou-me muito.

Isto assustou-me muito.

373
4
COMPARTILHE

Há um crescente movimento perigoso a ascender em vários países. Basta olhar para o Brasil, para os E.U.A onde Bolsonaro e Trump conseguem dar vida a sketchs de humor negro que só achava possível em ficção. Como escrevi há pouco tempo: “Ou percebemos e resolvemos rapidamente onde é que a democracia tem falhado e onde deveria ter, inevitavelmente, mão forte ou, à semelhança da célebre frase de Manuela Ferreira Leite “Mais vale suspender por uns meses a democracia para se poder fazer todas as reformas necessárias”. Poderá não ser só uns meses..”

É verdade que por vários momentos não quis acreditar que um candidato a presidente de um país e em pleno século XXI se insurgisse com um discurso de ódio direto e especificado. Achava que só podiam ser fake news, montagens. Mas não. Em democracia isto é possível e é a distância de um voto que permite a sua continuidade.  Pior. Num país com o um passado ainda recente de ditadura militar a maior parte dos seus cidadãos foram complacentes e legitimaram um discurso que põe em causa a sua própria liberdade.

No dia seguinte acordei com a imagem de uma informação que supostamente incentiva à denúncia, por parte dos alunos de uma escola, de professores que se insurjam com comentários e ideias contrárias ao recente presidente eleito. (Encontram em algum momento da história semelhanças?)

Esperei, mais uma vez, que esta notícia fosse falsa. Nada indicou que fosse.

Sou, por natureza, muito pouco alarmista no geral. Recordo uma conversa com um amigo, há sensivelmente 5 anos, onde ele, algo alarmado, falava das grandes possibilidades de regimes de extrema-direita poderem chegar de novo ao poder. Disse-lhe para acabar o gin e não dizer disparates, qual arauto da desgraça. Cinco anos depois movimentos que foram primeiro subtis, depois declaradamente inquisitórios, discursos de “tótos” fundamentalistas, mas inofensivos, ganharam terreno. Muito terreno.

Como professora espero nunca chegar a um tempo onde tenha medo de partilhar as minhas ideias, onde tenha de me calar com medo de represálias, onde a tolerância e o equilíbrio deixe de ser o que nivela a nossa existência.

 

A democracia pode ser por vezes muito assustadora, mas isto..isto é muito mais..

 

COMPARTILHE

4 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente! É nisto que dá o pós-modernismo e umas quantas minorias quererem impor as suas concepções do mundo às maiorias! Não explica tudo , mas explica muita coisa…
    Muitas destes problemas surgem, também, por exploração do medo…
    Há muita soberba nas causas fracturantes, também na educação!

  2. O medo de andar nas ruas devidos aos violentos assaltos e assassínios, o fraco acesso aos cuidados de saúde e o pouco dinheiro para comer, são os motivos que justificam estes votos. Quando segurança, saúde e alimentação estão comprometidas, tudo o resto passa a ter pouca importância!

  3. Na Suécia , na Alemanha, na Holanda, na civilizadíssima Finlândia, a extrema direita sobe… Nem falta de pão, nem cuidados de saúde, nem violência pelas ruas…

  4. O que explica isto é a ignorância certificada. A Escola não é a interlocutora com a cultura e com a razão crítica, os professores são instrutores e não educadores. Enquanto Bolsonaro diz:”vamos metralhar os negros do Acre”, vemos negros a defender o voto em Bolsonaro, enquanto vemos Bolsonaro a defender o sexo com galinhas por falta de mulheres (se houvesse mulheres persegui-las-ia como se fossem galinhas), e a ameaçar agredir mulheres, tudo gravado e saído da sua boca, vemos mulheres a defender Bolsonaro, mas como a lista imensa das suas inenarráveis posições é indefensável, dizem: “é a brincar”, “não é para levar a sério”, “é campanha eleitoral”. Depois das eleições ganhas vemos todos os passos que conduzem a uma ditadura serem dados: anúncio de que o movimento dos “Sem Terra” será considerado um movimento terrorista e perseguido como tal, encerramento e venda dos orgãos de comunicação críticos e públicos, criando as condições para a censura, e agora o apelo ´à formação de “bufos” que aparece nesta notícia. A culpa é de quem considerou a democracia como um dado adquirido e não a protegeu, não compreendendo a diferença entre a tolerância, a intolerância e o intolerável, e continuando a considerar a democracia um saco roto onde cabe tudo. Posições que atentam contra a democracia e contra os direitos humanos, há muito tempo que deviam ter sido banidas do acesso ao poder público e político, e não podiam sequer participar num ato eleitoral, um indivíduo que defende as obscenidades que Bolsonaro defende só pode ter um destino: a cadeia. O facto de não ter perdido o lugar de deputado depois das aberrações que defendeu, faz do sistema político brasileiro uma aberração, que só pode produzir aberrações. O resto do mundo tem de aprender a lição e pôr “as barbas de molho”, de outro modo verá por efeito de modelação, estas aberrações a crescer por todo o mundo, porque o sistema educativo e os professores constantemente dinamitados no seu trabalho, não conseguem estruturar os cidadãos, tem de ser a lei a proteger a Democracia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here