Início Notícias Governo admite recuperar tempo de serviço dos professores ainda nesta legislatura

Governo admite recuperar tempo de serviço dos professores ainda nesta legislatura

836
0

Não confio, neste momento só quando vir preto no branco é que acredito em alguma coisa. Quando na 5ª feira (antes da greve) se disse aos sindicatos que o Governo aceitava recuperar 7 anos de serviço, mas sem especificar o momento, para horas depois empurrar essa recuperação de serviço para lá do seu mandato, revela bem a hipocrisia reinante.

E já que estamos a falar de hipocrisia, o que dizer de PSD/CDS que agora surgem ao estilo Dori, com uma memória que nem dura 6 segundos. E o Bloco e o PCP que aprovam um orçamento na globalidade quando sabiam que estas verbas não constavam no dito. Por isso dizemos e com razão que são todos iguais… E são mesmo…

Hoje acordamos com um sem número de notícias sobre os professores, onde a única certeza é que a luta irá endurecer caso não exista um acordo entre as partes envolvidas.

Ficou claro que o início da recuperação terá lugar ainda na atual legislatura, não será em 2020, será antes. E estamos ainda a discutir o término dessa recuperação”, avançou o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, no final da reunião, já passava da uma da manhã.

Mas este é apenas um dos aspetos que os sindicatos dos professores querem ver plasmados na proposta que o Ministério da Educação ficou de apresentar esta tarde, às 17h30, em reunião conjunta com todos os sindicatos.

O outro aspeto tem a ver com o número de anos a considerar: os sindicatos querem ver contados os nove anos, quatro meses e dois dias de tempo congelado (entre agosto de 2005 e dezembro de 2007 e entre 2011 e 2017), mas o Ministério da Educação, assim como o Ministério das Finanças que tem estado representado nas negociações pela secretária de Estado do Emprego, só têm mostrado abertura para considerar os últimos sete anos.

Fonte: Observador

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here