Início Escola Fenprof Insinua Que A Aprovação Da ILC Pode Ser Ilegal

Fenprof Insinua Que A Aprovação Da ILC Pode Ser Ilegal

3152
9

Não é novidade nenhuma que a ILC foi sempre um “ser” incómodo para a FENPROF, como se uma iniciativa de cidadãos constituída maioritariamente por professores fosse algo negativo.

Ao longo de todo este processo soubemos de episódios lamentáveis por parte de militantes sindicais que tentaram diferentes formas de descredibilizar uma iniciativa que nasceu no seio de simples professores.

A FENPROF num documento assinado pelo seu Secretário-Geral Mário Nogueira, finalmente revelou aquilo que muitos já sabiam. O problema da FENPROF com a ILC foi sempre o ataque que esta fez ao domínio da luta por parte das principais forças sindicais. Pelos vistos, mais do que os valores e princípios, importa acima de tudo para a FENPROF não perder poder, mantendo assim os lugares perpétuos de gente que se diz professor mas que de professor pouco ou nada tem.

(…)

Insinuar que a aprovação da ILC pode ser ilegal é de uma maldade inqualificável e uma forma de pressão que devia estar a ser realizada pelo pior inimigo dos professores. Exercer a democracia é um direito e um dever de todos os cidadãos. Criticar de forma infundada a vontade de quase 22 mil pessoas, revela bem o posicionamento político destes “representantes” de professores.

Por isso pergunto diretamente a Mário Nogueira que tirá direito a resposta se assim entender: se a ILC for aprovada e os professores recuperarem todo o tempo de serviço congelado de uma só vez conforme consta do Projeto de lei, a FENPROF avançará para tribunal, contra a ILC, contra a Assembleia da República, contra os professores?

Alexandre Henriques

Nota: as imagens são excertos do contributo da FENPROF para a consulta pública da ILC e que podem ler aqui

COMPARTILHE

9 COMENTÁRIOS

  1. Ora vamos lá ver Se entendi bem: a ILC está contemplada na Constituição. Como é que é illegal?! O OE tem valor reforçado. Para quem? O governo está a cumprir o artigo 17 do OE De 2019? Cumpriu em 2018 o artigo 19?

  2. Surpresa para alguns!
    Situação simplesmente conhecida e previsível para outros.
    Desiludiu-me e preocupou-me muito mais situações do tipo “Esta greve não é a nossa” quando estávamos perto de conseguir os nossos objetivos. Mais tarde, provou-se que tínhamos razão através da decisão do Tribunal da Relação de Lisboa face as deliberações do Colégio Arbitral.
    Perdemos essa oportunidade. Agora, SIGA…
    Neste momento preocupa-me muito mais a letargia e o marasmo em que se encontram muitos colegas de profissão. Para além disso, existem aqueles que estão interessados em protelar esta situação para tirarem os seus dividendos.
    Colegas, o tempo escasseia!
    Só dependemos de nós próprios e das nossas decisões para ir novamente à luta.
    JUNTOS SOMOS MAIS FORTES E HAVEMOS DE VENCER.

  3. Medo de perder o poleiro!! Como é possível alguém estar à frente de uma organização anos a fio sem grandes resultados?!! Está na hora de acabar com os sindicatos existentes e criar um organismo apartidário que nos defenda verdadeiramente!!

  4. Bora la formar o SEQUSPM, Sindicato Eu Quero Um Só Pra Mim. Eu já tenho uma assinatura.
    Abaixo os outros sindicatos todos. Fora do poleiro q agora é a minha vez!

  5. Não sou sindicalizada. Reconheço a sua importância (dos sindicatos). é suposto apoiarem-nos, ajudarem-nos, esclarecerem-nos, não necessariamente por esta ordem. Concluo que nos dividem. Por princípio, não “ameaço” com o que não pretendo, ou sei de antemão que não poderei, cumprir. Mais do mesmo? Não, obrigada. Subscrevi a ILC, mais haja que assim farei. Primeiramente, sou cidadã, penso livremente, sem amarras políticas ou interesses corporativistas. Se o momento é de luta conjunta? Sim! Só para quem não se sentir professor assim o não será.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here