Início Rubricas Estratégias para lidar com as diferentes personalidades dos alunos.

Estratégias para lidar com as diferentes personalidades dos alunos.

18
1
COMPARTILHE

xadrezNa semana passada abordei algumas dicas (de entre muuuuuitas outras) que potenciam a disciplina dentro da sala de aula.

Não tardou a que caíssem críticas sobre “os teóricos” que lançam estas dicas. Por isso, hoje decidi continuar numa de dicas, mas daquelas que funcionam, que eu própria testei… No terreno, sim…

Há 4 pontos que são fundamentais e transversais a qualquer situação de interação:

  • Focar-se nos sinais não verbais da comunicação através da OBSERVAÇÃO DETALHADA do comportamento não verbal dos alunos;
  • ESCUTAR ativamente antes de intervir;
  • Comunicar verbalmente em concordância com o não verbal (agressividade gera agressividade);
  • Ser intuitivo, utilizando experiências acumuladas de forma a tomar decisões assertivas e não emotivas.

Vamos pensar em atitudes do professor face a determinados comportamentos que tipificam alunos. Claro que não é correto etiquetar alunos, mas será mais fácil de compreender de que “tipo de alunos” se trata, se os agrupar desta forma.

“O Distraído”

  • Definição clara de regras e imutáveis ao longo do ano;
  • Ordens simples e diretas (“faz isso, pega na caneta, pára de falar”);
  • Colocar estes alunos afastados da janela e de lugares de passagem, mas junto do professor.

“O Tímido”

  • Averiguar se tem problemas auditivos ou de visão (e encaminhar se for o caso);
  • Solicitar ao aluno que explicite o que tem para fazer (em privado para evitar sentimento de exposição ou de humilhação);
  • Fazer algumas perguntas acessíveis para que o grupo valorize a sua participação e fomentar a motivação;
  • Procurar integrá-lo lentamente no grupo turma;
  • Tentar que participe em atividades de grupo (fora do contexto das aulas).

“O fala-barato”

  • Cortar delicadamente a palavra, dizendo que a observação que fez é interessante, mas retoma o tema da aula, por exemplo, colocando-lhe uma pergunta;
  • Fazer dinâmicas em que ganha quem esperar mais tempo para falar (com crianças mais pequenas);
  • Averiguar sobre as razões deste comportamento junto de outros colegas do conselho de turma (necessidade de atenção, perturbação de comportamento, nervosismo, etc…).

“O Palhacito”

  • Dar a conhecer ao aluno, em privado (pois de outra forma continua a ter palco perante a turma), o que se espera dele na sala de aula e quais as formas de comportamento que ultrapassam a barreira do aceitável;
  • Investir em áreas de interesse do aluno;
  • Fazer um roleplay de forma a “sentir na pele” o efeito dos seus comportamentos (esta estratégia só funciona se o resto da turma colaborar e não der palco ao aluno para mais “atuações de circo”).

“O Sabe-tudo”

  • Passar o ponto de vista para o grupo (validar a intervenção – desarmar);
  • Evitar que domine o grupo, procurar falar de outro assunto;
  • Dar mérito a algumas das suas participações;
  • Dizer-lhe que os problemas individuais serão resolvidos depois, em particular.

“O Desafiador”

  • Esclarecer, com a sua colaboração, as regras para os diferentes momentos escolares;
  • Encarar as regras como algo positivo e não só de controlo;
  • Manter as regras claras e simples;
  • Propor aos alunos alternativas para a resolução de problemas.

“O Agressivo”

  • Focar a atenção no comportamento e não no aluno;
  • Explicar que em turma não se toleram determinados comportamentos, justificando as razões;
  • Esclarecer que o comportamento “X” do aluno tem determinadas consequências e que as vai aplicar;
  • Exitem situações que não são controláveis, tanto pela situação em si, como pela “incapacidade” que o professor pode sentir para a gerir – é importante o professor conhecer os seus limites e pedir orientação a outros serviços da comunidade escolar ou a outros colegas de profissão sempre que achar necessário.

Experimentem e depois partilhem como correu 🙂

Bom trabalho e bom resto de feriado!


Mónica Nogueira Soares

 Psicóloga | Mediadora Familiar e Escolar | Formadora
mediação de conflitos

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here