Início Editorial É Politicamente Correto Empobrecer a Função Pública

É Politicamente Correto Empobrecer a Função Pública

691
0
COMPARTILHE

Os anos vão passando e os funcionários públicos continuam a perder poder de compra. Quem ontem ouviu o 1º Ministro na entrevista à TVI24, deve ter ficado arrepiado com a frieza de António Costa sobre a greve dos professores e restantes funcionários públicos. “As greves não me perturbam nem me irritam“, palavras ditas com uma postura pedante e altiva, típica daqueles que subiram a um pedestal tão alto que se julgam acima da plebe. Os lacaios dos professores são claramente vistos como uma chatice e que teimam em estragar o tom de pele do nosso Primeiro para o golfe de fim de semana.

Mas para que o golfe não se estrague, nada como atirar uma esmola de 5  para calar os chatos da função pública que passam a vida a chorar. O que o Sr. Doutor António Costa não diz, é que o aumento na despesa de 50 milhões de euros pela via desses 5€ (pode ir até aos 35€ para os ordenados mais baixos) fica muito longe dos 200 milhões de euros necessários para compensar a inflação de 1,5% do próximo ano. Isto é, 2019 será mais um ano onde o poder de compra dos funcionários públicos irá diminuir, e com isto já passou mais de uma década…

António Costa lamenta que os funcionários públicos não reconheçam o esforço do governo por estes terem descongelado as carreiras e por terem terminado com a sobretaxa de IRS. Até parece que ambas as medidas eram justas ou merecidas, como se a incompetência na gestão dos dinheiros públicos seja motivo de agradecimento.

Afinal, se a argumentação baseia-se no fim das medidas da troika, em nada distingue o PS dos seus antecessores. A classe média está cada vez mais baixa e os professores neste caso estão a servir de exemplo para todos aqueles que ousem contestar as “boas” graças do generoso PS versão geringonça…

Pelos vistos empobrecer a classe média é politicamente e socialmente aceitável, uma rotina que estranhamente virou moda e pelos vistos veio para ficar. Ficava-lhes bem um pedido de desculpa, mas se nem isso são capazes, aos menos que não andem tão inchados pois mais cedo ou mais tarde podem ser picados pelo voto do povo…

Alexandre Henriques

Governo dispõe de 50 milhões de euros para aumentos na função pública

Costa defende aumento para funcionários públicos com ordenados mais baixos

Governo propôs aumentos para a função pública entre cinco e 35 euros

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here