Início Notícias Diretor da OCDE diz que alunos portugueses têm aulas a mais.

Diretor da OCDE diz que alunos portugueses têm aulas a mais.

32558
5
COMPARTILHE

“Se analisarmos entre os diferentes países descobrimos que quanto mais horas de aulas têm, piores são os resultados nos testes PISA. A resposta está na qualidade da aprendizagem, que é sempre produto da igualdade de oportunidades e da qualidade do ensino. Portugal investiu muito na quantidade do ensino, os alunos têm muitas horas de aulas. É tempo de investir mais na qualidade do ensino. É este o desafio para Portugal, não pensar que precisam de ter mais horas do mesmo mas, sim, usar o tempo dos alunos e dos professores de forma mais eficiente”

E acrescento que passam demasiado tempo na escola, atenção que existe uma diferença.

Andreas Schleicher em entrevista à TSF, faz algumas críticas ao sistema de ensino português, algo que já é conhecido e que tem sido amplamente debatido.

“uma das razões pelas quais não está a ter melhores resultados é porque os alunos são muito bons a reproduzir conhecimentos mas ainda não conseguem muito bem extrapolar os conhecimentos e aplicá-los em situações não familiares. É isso mesmo que o mundo espera deles. Acho que esta é uma área que deveria merecer mais atenção”

“Repetir o ano não ajuda os alunos a melhorar, é estigmatizante e custa ao país uma enorme quantidade de dinheiro, entre 15 e 20 mil euros por cada aluno repetente”. Qual é a solução para isso? “A resposta não passa pela progressão automática mas por uma sinalização mais precoce de quando os alunos estão a ficar para trás. É preciso dar mais apoio aos professores, os professores em Portugal continuam a ter muito pouco tempo para fazer outras coisas além de dar matéria”.

Nem por acaso, hoje vou apresentar uma proposta para o 1º ciclo que vai ao encontro das palavras do Diretor da OCDE. É preciso tempo para melhorar o ensino e é preciso um pacto de estabilidade na Educação para aplicar estas recomendações.

Fonte: Observador

P.S- O ComRegras há muito que denunciou esta situação.

Um aluno de 6 anos passa mais 465 minutos por semana na escola que um aluno de 18 anos…

E o Gonçalo Gonçalves até apresentou uma proposta.

Mais 1.º ciclo com menos horas (proposta concreta)

5 COMENTÁRIOS

  1. Há publicações que me deixam perplexa! É preciso o director da OCDE fazer esta afirmação?
    Então “para os pensadores do ensino” não há memória da carga lectiva das crianças do 1º ciclo há 30 anos atrás? Em que somente havia aulas no período da manhã ou da tarde? Não se fazem comparações com outros esquemas de ensino que porventura obrigam a sair das rotinas instaladas?
    Mas o que talvez mais me preocupe, é o muito tempo excedente que as crianças têm que passar dentro do recinto escola ou noutro sítio qualquer em modo ATL (porque os pais trabalham), seja também em “modo sala” ou “modo espartilho”, quero dizer, as crianças quase não podem brincar de forma livre, diria eu em “modo aventura/descoberta”, porque a brincar também se aprende e muito.

  2. Olá Alexandre
    Consegues responder-me a uma dúvida (que até já coloquei ao P Guinote) e que me vem “atormentando” sem a conseguir dissipar:
    Quano se fala em excesso de carga horária estamos a falar em horas/ano ou em horas/semana?…Eu só consigo ver horas ano….(o que é diferente de horas/semana)….nao me choca tb 30h/s desde que haja mais tempo para expressos (pelo contrário choca me 23/24 tempos semanais sem expressoes no secundario)…mas periodos de 80/90/dias seguidos sem pausas parecem-me excessivos…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here