Início Vários Da falta de maturidade democrática nas redes sociais, na escola, nas empresas...

Da falta de maturidade democrática nas redes sociais, na escola, nas empresas e na sociedade em geral…

177
0

liberdade de expressão… estou eu farto!

Mas estou muito satisfeito por o Emanuel Correia ter escolhido como primeiro artigo um tema que não é consensual, com um titulo provocatório, e que dá algumas comichões e que me permite escrever este texto.

Para quem não sabe, andavam a dizer que o ComRegras é de esquerda, até podem dizer que é radical de esquerda ou de direita, tanto faz. O que muita gente ainda não conseguiu entender é que as opiniões quando são livres vão fluindo por diversas direções. O ComRegras nunca será uma blog que fala a uma só voz, neste caso a minha. Pessoalmente prefiro ir a um espaço, seja ele físico ou virtual, onde não sei o que me espera e que tenha uma argumentação variada que me permita refletir e evoluir. Vir ao ComRegras não é a mesma coisa que estar virado para Meca, com todo o respeito, para ler só coisas que gostamos e concordamos, para isso já existe o Facebook e as publicações dos nossos amigos.

O Emanuel Correia, como o Luís Braga, a Anabela Magalhães ou qualquer outra pessoa que colabore com o ComRegras é livre, repito livre, de pensar pela sua cabeça e dizer o que pensa. Só que infelizmente muitas pessoas não conseguem argumentar e passam logo para argumentação dos acéfalos que é o insulto.

Sobre o conteúdo do texto do Emanuel, a minha posição é simples. Considero os sindicatos uma força vital de equilíbrio laboratorial e social, só que estão longe de serem santos. Os principais sindicatos têm uma agenda política própria acima dos interesses dos professores, palavras minhas. Só assim se entende a teimosia em não assinar entendimentos ou a facilidade em assinar entendimentos em determinadas alturas… E acho ridículo a existência de não sei quantos sindicatos de professores. Também considero antidemocrática a perpetuação de lideres sindicais anos a fio, dizendo que são professores quando não “cheiram” uma sala de aula há não sei quantos anos.

Por isso meus caros, critiquem, argumentem, peçam a palavra que vos será dada, valorizem a discussão e debate para todos evoluirmos enquanto pessoas livres que somos.

Nota: já chega a palhaçada e vergonha que se passou entre Escola Pública e Escola Privada com contratos de associação.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here