Início Escola Concurso de Professores | Quadros de Escola passam à frente dos Quadros...

Concurso de Professores | Quadros de Escola passam à frente dos Quadros de Zona Pedagógica.

590
10
COMPARTILHE

Houve uma mudança nas prioridades do concurso de professores a nível interno e de mobilidade. Dantes os professores com vínculo a uma escola estavam no mesmo “saco” que os professores com vínculo a uma zona. A atual proposta faz a separação, colocando os Quadros de Escola na 1ª prioridade.

prioridade-concurso-interno

prioridades-mobilidade-interna

Esta medida irá certamente agradar a uns e desagradar a outros, apesar de ficar favorecido com esta alteração, não concordo com ela. Somos todos professores com vínculo definitivo e a diferença entre ser QA ou QZP foi em muitos casos o resultado de uma série de variáveis que nada têm a ver com o mérito ou desempenho profissional. O concurso de professores tem sido uma autêntica roleta russa e premiar quem teve a sorte (ou azar, mas isto é outra conversa…) de ser QA, não faz qualquer sentido. Claro que esta é a 1ª proposta e pode certamente ser alterada. O estudo realizado pelo ComRegras e Blog DeAr Lindo, onde responderam 5135 professores,  mostram que existe uma forte probabilidade desta alteração não ser vista com bons olhos.

Prioridades QA

Prioridades QZP

10 COMENTÁRIOS

  1. Eu sou de QA e não concordo muito com a proposta. Concordo que devam, quer para mudar de escola, quer para destacamento ser colocados de acordo com a lista de graduação. E até ver é só uma proposta que os sindicatos não me parece que deixem passar e para o MEC não deve fazer grande diferença. No entanto convém relembrar que já foi assim! Quando os QZPs foram criados no tempo do Cavaco Silva como 1º ministro eram um quadro provisório, temporário e não concorriam na mesma prioridade que os QA (na altura QE), quer para entrar no quadro, quer para destacar. Só mais tarde em 2004 é que se alterou isto, pela mão do David Justino quando se deu colocou os dois quadros no mesmo “saco” e se deu prioridade aos QZPs no destacamento. Por outro lado talvez isto seja uma medida para progressivamente voltar a dar a importância aos quadros de escola e fazer com que as pessoas tenham interesse em concorrer para eles e não para os qzps. Se formos a ver é mais seguro estar num quadro de uma escola, onde há uma certeza maior de estabilidade do que estar num qpz, parece-me… É de notar que na fase do destacamento os professores de QZP são apelidados de “horário zero” e isso sempre me pareceu muito perigoso e passível de um dia ser utilizado para por essas pessoas fora… No entanto ao nível dos sindicatos infelizmente estes sempre defenderam muito a valorização dos QZP ainda não percebi bem porquê. E a verdade é que os QZP talvez tenham professores a mais…..

  2. Nem uma coisa nem outra. Sendo todos professores de quadro devemos concorrer na mesma prioridades e em igualdade de circunstâncias. Como está também não serve. Os qzp também não devem ter prioridade em relação ao QE ou de agrupamento. O concurso da mobilidade interna deve ser feito tendo em conta a graduação e só. Quanto a ser quadro de escola ou de agrupamento por sorte, pode ser correto em alguns casos, mas em muitos foi fruto de muitos anos longe de casa e da família.
    Uma alteração que seja justa e que contemple a graduação é o mais correto.

  3. Será que é mesmo beneficiado sendo QA/QE? Os QA/QE que estão afastados da sua residência, na sua maioria, não serão, e digo isto devido a :
    1- A maioria (não são todos, claro, mas uma grande parte) dos QA/QE são mais graduados que os QZPs, sobretudo contabilizando os QZPs que entraram nos últimos anos.
    2- No concurso interno já tem sido normal haverem poucas vagas disponíveis! De que iria valer estar à frente dos poucos colegas QZps mais graduados se poucas vagas existirem? (Falo a nível de haver benefícicio)
    3- Na Mobilidade Interna, tudo se mantém igual, ou seja, os QA/QEs colocados longe de casa que pretendem aproximar continuarão a concorrer depois dos QZPs, mesmo os recém-vinculados com poucos anos de serviço!

    Onde está o benefício afinal????

  4. Sou QA e não concordo. Tanto no concurso interno como na mobilidade interna devia haver uma única ordenação, que é a lista graduada… Não entendo isto, não faz sentido. E a mobilidade interna continua a pôr quase no fundo da lista os QA colocados longe de casa mas que têm componente letiva… Não entendo. Não resolve nada, e na primeira parte do concurso pouca diferença faz, já que não há vagas e não…

  5. A dor dos QA é sempre… porque os QZP(s) ficam perto de casa. Mas os QA podem ser QZP(s), se quiserem. Porque não mudam? Afinal… é BOM ser QA. É que ser QZP, é ser descartável, um ano aqui, outro ali…em concursos estão sempre lá. .. O ano passado houve concursos de QA, os QZP ainda que no concurso anterior tenham sido colocados por 4 anos, tiveram que ir a concurso…Parece-me que os QA se querem demarcar dos restantes docentes. O problema é se começam com essas ondas…não tardará a haver os docentes com doutoramentos, mestrados e licenciaturas a querem concursos e nestes a 1ª prioridade. Não esquecer que ainda anda aí muito bacharel. Se é para dividir…ASSIM SEJA.

    • Meu amigo, eu sou QA e bem concorrido pra mudar pra qq QZP do país no último concurso (q foi a 1a vez q isso foi possível nos últimos anos). Mas como só abriram as vagas deixadas por outros QZPs q fossem colocados em QA, foram mts poucos a conseguir mudar. Quem me dera ter conseguido mudar, neste últimos 2anos (pra não falar nos anteriores) ficaria na escola ao lado de casa em vez de a 80km de viagem pra cada lado.
      Antes de falar, pense bem no q diz.

    • Eu sou QA de um agrupamento que fica a 65 Kms de casa (130 Kms com portagens todos os dias) e não ando com ondas nenhumas, meu caro amigo. Sou QA e tal como eu há muitos que também são descartáveis… um ano aqui e outro acolá… Todos os anos (não de 2 em 2 anos) sou obrigada a ir a concurso (e sou QA…). Se não há horário para mim no Agrupamento a que pertenço, é claro que tenho de concorrer e, assim sendo, preferia ficar colocada mais perto da minha residência. Conheço muitos QZP(s) ficam anos perto de casa e eu (QA) com mais graduação, longe e SEM escolha!!. Bem que tento sair do meu QA, mas ñ é fácil. Por isso, caro amigo… julgar os outros é fácil,não é???!!!! Pense e reflita antes… Qual beneficio em ser QA????

      • Muito bem… Diz que é “QA de um agrupamento que fica a 65 Kms de casa”? Conclui o meu curso com a nota mais alta. E, entrei no Quadro de Zona Pedagógica logo que foram criados… Passei anos e anos longe de casa, muitas vezes a mais de 40 e até 70 kms de casa. Durante mais de 18 anos andei “de maço para cabaço”, altura em que passei ao Quadro de Escola (a mais de 350 kms de casa) de Amadora. Só ao fim de 24 anos consegui ficar a menos de 20 kms de casa. E ao fim de 28 anos fiquei no concelho onde resido… Por isso, continue a lamentar-se… Têm muita razão para isso!!!

  6. Ora bem… Aqui está a falaciosa forma de ver as coisas. Argumenta-se em defesa da deturpação que foi levada a cabo pelos (des)governantes incompetentes deste país! Agora, depois de ter havido uma alteração nas prioridades (e, consequentemente, nas colocações dos professores com um claro atropelando da graduação profissional) vem agora referir aqui que “Houve uma mudança nas prioridades do concurso de professores a nível interno e de mobilidade. Dantes os professores com vínculo a uma escola estavam no mesmo “saco” que os professores com vínculo a uma zona. A atual proposta faz a separação, colocando os Quadros de Escola na 1ª prioridade.” Pois bem. Diz que “Dantes os professores com vínculo a uma escola estavam no mesmo “saco” que os professores com vínculo a uma zona. ” seria bom que recuasse ao tempo da legitimidade natural pela graduação profissional e que referisse que os professores do quadro de Escola sempre tinham estado na 1ª prioridade! Foram os (des)governantes que igualaram o que não deveria ter sido NUNCA igualado. Podemos discutir isto!!! Sobretudo, a perversão da graduação profissional levada a cabo por (des)governantes, prejudicando nas colocações quem tinha maior graduação profissional e colocando em lugares a concurso professores do Quadro de Zona Pedagógica com menor graduação em qualquer lista, sem ter sido dada oportunidade de igualdade de condições aos professores do Quadro de Escola, nomeadamente aqueles que acederam a Titulares. Ocuparam os lugares e… nunca mais foi reposta a justiça..:!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here