Início Escola Concorda com a Flexibilização Curricular?

Concorda com a Flexibilização Curricular?

599
4

Já passou um período inteiro desde que foi implementada a Flexibilização Curricular em mais de 200 Agrupamentos. É intenção deste Ministério da Educação, alargar no próximo ano letivo a Flexibilização a todas as escolas do país. Julgo que já passou tempo suficiente para termos uma opinião sobre o assunto.

Votem e partilhem se assim entenderem 😉

[socialpoll id=”2482147″]

COMPARTILHE

4 COMENTÁRIOS

  1. a questão da sondagem não me permite responder exactamente o que penso. Eu diria que sou a favor dum núcleo curricular comum e outra parte de alguma flexibilidade curricular. E sou totalmente a favor da gestão flexível do currículo. Sou totalmente contra a flexibilidade curricular, já que experiências realizadas em outros países permitem que uma flexibilidade curricular total levanta problemas de mobilização de harmonização de saberes de identificar o que é essencial e o que não é. Nesse sentido, o meu voto é não.

    José Eduardo Monteiro

    • Compreendo caro José Eduardo, mas uma sondagem tem limitações como deve compreender, fica a sua opinião de todo pertinente.

  2. …a vontade de construir uma casa de educação tem que vir de quem trabalha nela, e não por que um intelectual qualquer se lembra de mostrar serviço!

  3. Um perfil libertário? Quando aprovam projetos de flexibilidade sem os discutir com os professores de vários agrupamentos! Um perfil de Humanismo e Liberdade, quando impõem uma cartilha única e o aprovam, à socapa, em pedagógicos e Conselhos Gerais? Um perfil de Liberdade quando aqueles que não o aceitam são silenciados nos escolas? Um perfil de transversalidade? Quando vemos , ouvimos, vídeos monocórdicos, expositivos, desgraçadamente arcaicos, que debitam uma única ladainha? Um perfil de respeito? Quando obrigam professores a reuniões intermináveis, improdutivas, que produzem mais tralha administrativa? Um perfil de coerência? Quando os mesmos, repito, OS MESMOS, que ainda há bem pouco eram os fanáticos dos rankings; os esforçados defensores da sebenta e do exame, se tornaram nos escandalizados defensores das Pedagogias Modernas , em geral… Um perfil de aprendizagem significativas? Quando obrigam, repito, OBRIGAM, profissionais com anos e anos de prática a engolir patranhas e ”momices” de quem nunca pôs os pés de uma sala de aula? Alunos educados para a democracia ? Escondem-.se é pequenas e grandes ditaduras de gente que faz qualquer coisa para ”sabujar” o poder! Liberdade? Quando pressionam , até à cedência de gente tão cansada… que aceitam que lhe olhem as aulas; que lhe mandem no caminho; que lhe digam quais são as atividades; como deve ser dado o currículo; que estão ultrapassados, expositivos, desgraçadamente velhos, porque lhes querem tirar o lugar que lhes pertence e colocar uma miríade que diz, como em profecia, que crianças devem ser autores dos seu conhecimento… e não admitem que contestem esta falsa verdade? Humanismo? Humanismo que vai formar cidadãos, mais ignorantes, para uma sociedade que se vai mecanizar e precisa de operários/ colaboradores bem à medida??? Empreendedorismo??? Essa farsa repetida que promove o individualismo e afasta a responsabilidade social sobre os desvalidos???
    E são todos, todos, os que mandam excelentes, sem ou com flexibilidade, extraordinariamente, meritocráticos… Todos, todos, todos, excepcionalmente modernos, com projetos pedagógicos diferenciados, cheios de escolas onde não tocam campainhas , onde as paredes são verdes e os tetos são azuis… onde as cadeirinhas rodam e as mesas evaporaram-se , por tanta sapiência, por tanta prática centrada no aluno, por mais prémios, por mais , e mais, excelência!!! Como diz o grande poeta alguns só são príncipes neste Mundo…

    ”Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
    Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
    Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
    Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
    Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
    Ó príncipes, meus irmãos…
    Arre, estou farto de semideuses!
    Onde é que há gente no mundo?
    Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?…”
    Fernando Pessoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here