Início Escola ComRegras no Jornal Público – Problemas de comportamento aumentam em turmas maiores

ComRegras no Jornal Público – Problemas de comportamento aumentam em turmas maiores

181
2

Dou os parabéns ao jornal Público e à sua jornalista Clara Viana, por ter dado destaque a uma situação que ia passar ao lado da população em geral. O tempo que é gasto em sala de aula com situações de indisciplina é muito significativo. É importante que quem nunca deu aulas perceba, que sempre que existe um: vira-te para a frente; pouco barulho que estou a falar; senta-te; faz os exercícios; ou está atento que isto é importante (só para falar das situações mais ligeiras) são quebras no ritmo da aula que não se restringem ao momento em si, o antes e depois também são relevantes, pois a concentração dos colegas e professor está comprometida, levando algum tempo até que os seus níveis voltem a índices normais..

Carreguem na imagem para ler a notícia completa e fica a parte em que é citado o ComRegras.

capa público

Num estudo sobre a indisciplina nas escolas, divulgado no mês passado, o docente do ensino secundário Alexandre Henriques, autor do blogue ComRegras, também apresenta a redução do número de alunos por turma como uma das medidas que podem contribuir para a redução daquele fenómeno que, segundo ele, é um dos principais problemas do sistema de ensino português.

Os dados que recolheu em 38 agrupamentos e escolas, abrangendo cerca de 50 mil alunos, dão conta de que no ano lectivo de 2014/2015 se registaram mais de nove mil participações disciplinares. Sublinhando que estes elementos dizem respeito apenas a 4% dos agrupamentos existentes, Alexandre Henriques faz o seguinte exercício: extrapolando para uma amostragem de 100% poder-se-ia chegar, “hipoteticamente, a um número superior a 200 mil participações disciplinares num só ano”.

Em resposta ao PÚBLICO, Alexandre Henriques comenta que “é do senso comum que tomar conta de 30 crianças não é a mesma coisa que tomar conta de 15”. Embora defenda a redução do número de alunos por turma, considera que é preciso muito mais para reduzir a indisciplina em sala de aula, que deveria passar por “uma estratégia conjunta que envolva Ministério da Educação, pais, professores e também alunos que permitam a implementação de um plano em várias frentes”. “A elevada carga lectiva, a negligência parental, modelos pedagógicos erráticos e antiquados, a ausência de monitorização disciplinar e processos burocráticos, entre outros, não se diluem com turmas mais reduzidas”, alerta.

Como nota, apenas acrescentar que os assistentes operacionais também devem ser parte ativa na estratégia referida, pois estes são responsáveis por um dos momentos onde ocorre mais indisciplina – os recreios. (as minha desculpas pelo lapso)

E já que estamos a falar do tempo gasto em sala de aula, lembro os resultados da sondagem ComRegras sobre esta matéria.

Sondagem_tempo de aula

2 COMENTÁRIOS

  1. “… é preciso muito mais para reduzir a indisciplina em sala de aula, que deveria passar por “uma estratégia conjunta que envolva Ministério da Educação, pais, professores e também alunos que permitam a implementação de um plano em várias frentes”. “A elevada carga lectiva, a negligência parental, modelos pedagógicos erráticos e antiquados, a ausência de monitorização disciplinar e processos burocráticos, entre outros, não se diluem com turmas mais reduzidas”

    Muito bem!

    • Excelente resposta.. demonstra que conhece o sistema educativo nas suas diferentes valências: como professor, pai diretor, autarca

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here