Início Rubricas Comentário da Semana | Derrotados? Ainda Não

Comentário da Semana | Derrotados? Ainda Não

287
0
COMPARTILHE

Tiago Rodrigues | O Não Ministro Que Derrotou Os Professores

Desculpem, mas o voto não é arma nenhuma. Tira um e coloca outro igual ou pior que o anterior. Ou já se esqueceram do Crato?? O problema está mesmo na classe de docentes que se basta para entrar em “guerrilha” entre si mesma e as respetivas estruturas sindicais cheias de “agenda política”. No fundo o que aconteceu foi que todos nós nos subjugamos como sempre. No fundo é sempre assim. Unam-se todos os professores, e digam basta. Encerrem-se todos os estabelecimentos de ensino durante 1 mês que seja e vos garanto que reavemos todo os nossos direitos, respeito e dignidade há muito perdidos. Enquanto as guerras forem entre os QZP, QE, Contratados, Coordenações, Direções, eles bem podem andar descansados e fazer o que quiserem porque os professores no fim irão sempre ceder. Não contem comigo para uma manifestação ou greve de um dia. Contem comigo para quando for sério, quando decidirem BASTA, e paralisar o ensino por tempo indeterminado. Quando houver essa união e coragem, lá estarei também. Até lá é esta tristeza de cada vez ir trabalhar menos motivado…”   Andre Diazz

 

Metade Dos Professores Em Exaustão Emocional

Os professores nunca trabalham com sossego. Alunos de 5ano que não sabem estar numa sala de aula, falam alto, interrompem constantemente a aula, durante 50 minutos de aula pedem para beber agua, para ir a casa de banho, ao bufete, papelaria… deitam cabeça na mesa enquanto professor explica matéria, dizem palavrões… se não gostam do professor no intervalo ligam aos pais a dizerem mentiras… outros difamam professores sem qualquer razão e prova… nos intervalos em vez de correrem, conversarem com os colegas estão no telemóvel a jogar depois não se calam na aula… muito mais havia a dizer…” Maria Pires

Mas o que mais me espanta é que não se tomam medidas nenhumas em relação a isto. Venha a aposentação especial!!! Um plano de saída de profs como fez o passos com as rescisões!… É muito grave o que está a acontecer com os profs. Mesmo os novos já se encontram esgotados!….É pena!!!” Fernanda Capela

Obrigar Uma Criança A Dar Um Beijo Aos Avós É Um Ato De Violência?

Francamente nem sequer deveriam dar mais visibilidade a este tipo de teorias coladas a cuspe, repetidas por néscios com infâncias mal resolvidas e licenciaturas e doutoramentos feitos à sombra da República das bananas. Nunca as crianças foram tão bem cuidadas, os seus direitos tão respeitadas e os seus interesses tão levados em conta, quanto nestes últimos 20 anos. Chega-se ao ponto de se esvaziarem os pais dos seu papel de pais, dos seus direitos de cidadãos, para os tornarem em meros fantoches que parecem só existir para servirem as crianças seus filhos. Este senhor levantou uma falsa questão para que lhe dessem visibilidade e, como se isso não bastasse, ainda atirou o ónus da culpa para os pobres avós, exatamente a classe etária mais desprotegida neste país. Alguém vê uma criança a fazer algo que não quer? Os gritos, as birras que ouvimos constantemente nos locais públicos, ao ponto de nos ferirem os ouvidos, são a prova disso mesmo. É natural que algumas crianças birrentas e teimosas sejam pressionadas a cumprimentarem aqueles que devem ser cumprimentados. Isso não é ser mau educador ou estar a violentar a criança, é antes uma preparação para as relações sociais que irão acompanhar a criança na vida adulta. As crianças por norma gostam de quem os pais gostam e desgostam de quem os pais desgostam.. Beijar uma pessoa no rosto não é necessariamente um acto de intimidade, senão eu andaria a ter intimidades com a minha gata há muitos anos. Beijar os nosso amigos e familiares, os amigos dos nossos amigos , os familiares dos nossos amigos, os amigos dos nossos familiares e alguns colegas de trabalho, é prática corrente no nosso país. É nesse meio que as crianças portuguesas vivem e é nesse meio que elas terão de ser educadas. Os avós deste país merecem mais respeito e os pais deste país merecem ser ajudados e elucidados no seu difícil percurso, não precisam de ser injectados com teorias hipócritas e desfasadas da nossa realidade. A estes imberbes que aprenderam a debitar psicologia de bolso eu responderia-« Cresçam e apareçam».” Ana Maria Sequeira

 

 

Comentários retirados da página do Facebook do ComRegras

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here